sicnot

Perfil

Economia

Preços em Portugal sobem 0,9% em setembro face ao período homólogo

A taxa de inflação em setembro, medida pelo Índice de Preços no Consumidor (IPC), registou uma variação de 0,9% face ao mesmo mês do ano passado, segundo dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

Reuters

A variação homóloga dos preços em setembro foi superior em 0,2 pontos percentuais (p.p.) à registada em agosto.

Desde março que a variação homóloga dos preços em Portugal voltou a registar subidas, depois de um longo período em que os preços, em termos homólogos, registavam variações nulas ou negativas, em linha com os dados da inflação a nível europeu.

Segundo os dados do INE divulgados hoje, a variação mensal do IPC em setembro foi 0,8%, quando no mês precedente tinha sido de -0,3% e de 0,6% em setembro de 2014.

Já a variação média dos últimos doze meses situou-se em 0,3%, quando em agosto tinha sido de 0,2%.

O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português, que permite comparar a evolução dos preços a nível europeu, registou uma subida de 0,9%, taxa superior em 0,2 p.p. à verificada no mês anterior e superior em 1,0 p.p. ao estimado pelo Eurostat para a área do euro.

Segundo o INE, o indicador de inflação subjacente, correspondente ao índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos, registou uma subida homóloga de 1,1% (0,7% no mês anterior).

Por classes de despesa é de destacar o aumento da taxa de variação homóloga do vestuário e calçado, que passou de -2,6% em agosto para -0,2% em setembro.

A classe com maior contributo negativo para a taxa de variação mensal do índice total foi a dos transportes, com uma queda mensal de 3,3% (-0,8% no mês anterior e -4,0% em setembro de 2014).

Quanto à taxa de variação mensal do IHPC situou-se em 0,7%, menos 0,1% no mês anterior e mais 0,5% em setembro de 2014.

A taxa de variação média dos últimos doze meses foi 0,4%, sendo de 0,3% em agosto.

  • Madonna diz que América nunca desceu tão baixo
    2:12

    Mundo

    No mundo artístico, foram várias as vozes que se levantaram contra Trump, entre elas Madonna. A cantora disse esta quinta-feira em Nova Iorque, a propósito do dia da tomada de posse, que nunca a América desceu tão baixo. Já o ator Matthew McConaughey - que está em Londres - garantiu que não ia perder a cerimónia pela televisão.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Videoclipe mostra mulheres a fazer tudo o que é proibido na Arábia Saudita
    1:55

    Mundo

    Um grupo de mulheres canta, dança e faz outras coisas proibidas na Arábia Saudita como forma de protesto. O vídeo é uma crítica social à forma como as mulheres islâmicas são tratadas pelos maridos. Na letra constam frases como "Faz com que os homens desapareçam da terra" e "Eles provocam-nos doenças psicológicas". A ideia partiu de um homem, Majed al-Esa e já conta com 5 milhões de visualizações.

    Patrícia Almeida