sicnot

Perfil

Economia

SATA pede auditoria à Autoridade Nacional da Aviação Civil para dissipar dúvidas

O presidente do conselho de administração da companhia aérea açoriana pediu hoje à Autoridade Nacional da Aviação Civil (ANAC) uma auditoria à SATA Internacional, para que não restem dúvidas sobre a segurança que a transportadora oferece.

"Os aviões [A310] estão absolutamente obsoletos. Eu como passageiro não entrava num avião da SATA. O que é dado a ver ao passageiro não tem condições nem conforto em comparação com o que a nossa concorrência oferece", afirmou Luís Miguel Sancho. (Arquivo)

"Os aviões [A310] estão absolutamente obsoletos. Eu como passageiro não entrava num avião da SATA. O que é dado a ver ao passageiro não tem condições nem conforto em comparação com o que a nossa concorrência oferece", afirmou Luís Miguel Sancho. (Arquivo)

"Porque 'quem não deve não teme', solicitámos hoje mesmo à ANAC que promovesse uma auditoria excecional à SATA Internacional para que não subsistam quaisquer dúvidas", afirmou Luís Parreirão.

O responsável máximo pelo grupo SATA falava numa conferência de imprensa, em Ponta Delgada, na sequência de recentes declarações do comandante da SATA Internacional Luís Sancho, em sede da comissão parlamentar regional de inquérito à transportadora aérea açoriana.

Afirmando que a SATA solicitou a "transcrição integral das declarações proferidas pelo referido comandante", Luís Parreirão considerou que o que tem sido referido na comunicação social regional e nacional nos últimos dias "está a provocar fortes danos" à companhia.

"Como é sabido, a atividade de transporte aéreo regular é sujeita ao controlo de um conjunto de entidades nacionais e internacionais. Destas, destacamos a Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), a Agência Europeia de Segurança da Aviação (EASA) e a ANAC", recordou o presidente da companhia, frisando que "assim acontece também com a SATA".

Todas estas entidades certificam a segurança das operações da SATA, razão pela qual a companhia pode voar para qualquer parte do mundo, nomeadamente para as "exigentes jurisdições" europeia, canadiana e norte-americana, segundo Luís Parreirão.

O responsável referiu que a ANAC emitiu a 30 de julho o certificado de operador aéreo da SATA Internacional que a habilita a desenvolver a sua atividade.

Luís Parreirão afirmou que os aviões A310 do grupo "podem operar em qualquer parte do mundo", lamentando "profundamente a gravíssima situação criada à empresa, aos trabalhadores e aos Açores".

O responsável sublinhou que "tudo fará para defender o bom nome" da empresa e dos trabalhadores.

Na comissão parlamentar de segunda-feira, Luís Sancho considerou que os A310 estão "completamente obsoletos" ao nível do conforto no interior da cabine.

"Em nenhum momento coloquei em causa a segurança da frota A310 ao serviço da SATA Internacional no momento presente. As minhas declarações referiam-se à competitividade da companhia, nomeadamente nas rotas em que a concorrência oferece melhores níveis de conforto aos passageiros, como é o caso da qualidade do entretenimento a bordo", precisou, entretanto, numa nota divulgada na terça-feira.

O comandante referiu que foi ao colocar-se no papel de um potencial passageiro das rotas de médio/longo curso e perante a oferta existente no mercado que afirmou "eu como passageiro não entrava num avião da SATA".

"A SATA Internacional é uma companhia segura, se assim não fosse nem eu prestaria lá serviço e como comandante estou obrigado por lei a relatar a situação à entidade aeronáutica ANAC", afirmou Luís Miguel Sancho na nota.

Aos deputados, o comandante, que em seis meses teve dois processos disciplinares, considerou que os A310 deveriam ser rentabilizados "mais alguns anos", mas a companhia aérea já decidiu passar a voar com os A330.

"Os aviões não têm idade, podem voar praticamente para sempre se formos tomando bem conta deles. A questão aqui é sempre a apresentação do avião", referiu o comandante e auditor na SATA, acrescentando que sempre transmitiu às chefias as "questões relativas à segurança do voo para serem corrigidas e foram sempre desvalorizadas".

Lusa

  • Quem deve ser o próximo treinador do FC Porto?

    Desporto

    Nuno Espírito Santo já não é treinador do FC Porto. O técnico e o clube chegaram a acordo mútuo para a rescisão do contrato, que o ligava por mais uma temporada aos dragões. Nuno Pinto da Costa tem agora que encontrar um novo treinador para orientar dos "dragões". Os nomes em cima da mesa são vários. Diga-nos quem deve ser o novo treinador do FC Porto.

  • Os treinadores do FC Porto desde o último título 

    Desporto

    Nunca o FC Porto esteve quatro anos consecutivos sem ganhar um título durante a presidência de Nuno Pinto da Costa. A ausência de vitórias teve início na época de 2013/14, quando começou uma autêntica dança de treinadores.

  • Julgamento do caso BPN deverá terminar quarta-feira
    4:38

    Economia

    O acórdão do processo principal do BPN vai ser tornado público esta quarta-feira, depois de quase sete anos de audições. O rosto principal é o de José Oliveira Costa mas há outros 14 arguidos sentados no banco dos réus.

  • "Michel Temer nunca teve vergonha, não tem cara de pessoa de bem"
    3:04

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou no habitual espaço de comentário do Jornal da Noite  da SIC, o escândalo com o Presidente do Brasil, Michael Temer. O comentador diz que já era previsível que Temer fosse apanhado com "o pé na poça" e afirma que o Presidente brasileiro nunca teve qualquer tipo de vergonha. Miguel Sousa Tavares fez ainda referência ao facto de Dilma Rousseff ser, entre todos os políticos brasileiros, a única que não tem processos contra ela.

    Miguel Sousa Tavares

  • Divulgado vídeo dos bambardeamentos contra o Daesh no Iraque
    0:42
  • Leão-marinho arrasta criança de doca em Vancouver
    0:51

    Mundo

    O momento em que um leão-marinho arrasta uma menina para a água foi gravado e publicado na internet. Sem nada que fizesse prever, o animal puxou a criança que estava sentada numa doca em Vancouver, no Canadá. A criança foi resgatada de imediato por um familiar e apesar do susto não sofreu ferimentos. O momento de aflição foi testemunhado por vários turistas.