sicnot

Perfil

Economia

Prazo para o Governo entregar o esboço do OE para 2016 termina hoje

Termina hoje o prazo para o Governo entregar o esboço do Orçamento do Estado para o próximo ano. E já se sabe que o ministério das Finanças não vai cumprir a data.

Maria Luís Albuquerque apresentou as propostas do Executivo, que alteram o regime de auditoria e supervisão. (Arquivo)

Maria Luís Albuquerque apresentou as propostas do Executivo, que alteram o regime de auditoria e supervisão. (Arquivo)

Lusa

Maria Luís Albuquerque considera que só o próximo Executivo tem legitimidade para apresentar o orçamento. Por causa da instabilidade política que se vive em Portugal, o atual Governo está em gestão e não se sabe quando tomará posse o novo.

Neste quadro, há um enorme risco orçamental de não serem aprovadas medidas que garantam a continuação da austeridade, como os cortes de salários, a manutenção da sobretaxa de IRS e o congelamento de pensões. Se, entretanto, entrar em vigor um orçamento em duodécimos, estas medidas de austeridade caem automaticamente, fazendo disparar o défice e pondo em causa a meta abaixo dos 3% prometida aos parceiros europeus.

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.