sicnot

Perfil

Economia

Combustíveis simples permitem poupar em média 2,6 cêntimos/ litro

A Entidade Nacional para o Mercado de Combustíveis (ENMC) considera que a lei dos combustíveis simples "tem sido um sucesso", representando uma poupança média de cerca de 2,6 cêntimos para o consumidor, que "tem saído bastante beneficiado". Já a Associação Portuguesa das Empresas Petrolíferas (Apetro) defende que todos perderam com a lei dos combustíveis simples, menos os postos dos hipermercados, e promete não desistir da luta na Justiça pela reversão da legislação.

EPA

Ao fim de seis meses da entrada em vigora lei nº. 6/2015, que obriga todos os postos de combustível a venderem gasóleo e gasolina sem aditivos, as petrolíferas baixaram as margens, em média, 2,6 cêntimos por litro, segundo o organismo que tem a responsabilidade de aplicação e fiscalização da legislação.

Ao mesmo tempo, a diferença de preço entre o combustível mais básico e o aditivado (´premium') baixou em média de sete para três cêntimos, acrescentou à Lusa o presidente da ENMC, realçando que "o consumidor tem saído bastante beneficiado com esta agressividade comercial e o aumento de oferta".

"Ao fim de seis meses poderemos considerar que a aplicação da lei tem sido um sucesso", declarou Paulo Carmona.

Ainda sem números fechados, desde a entrada em vigor da lei, os hipermercados aumentaram ainda mais a sua quota de mercado, um crescimento entre os 1 e 1,5%, refere, e que por isso deverá estar próxima dos 30%.

Desde a entrada em vigor da lei, a ENMC tem fiscalizado os postos de abastecimento para perceber se cumprem a legislação aprovada por unanimidade, tendo detetado "duas ou três questões", resultantes de uma diferente interpretação da lei, mas "foram ultrapassadas", explicou o responsável.

Petrolíferas querem reversão da lei dos combustíveis simples

"O mal está feito, mas vamos lutar para que a lei seja revertida", afirmou o secretário-geral da Apetro, António Comprido, à Lusa, considerando que a introdução da obrigatoriedade de comercialização de combustíveis simples não veio favorecer nem os consumidores, nem os operadores.

Em declarações à Lusa, o porta-voz das petrolíferas explicou que as empresas tiveram que se adaptar e prescindir dos seus produtos, os consumidores passaram a ter um menor leque de escolha, acompanhado por uma "redução pouco significativa no preço".

"Houve ainda uma redução da qualidade média da oferta, devido à diminuição da oferta aditivada, e o ambiente também perdeu. Por isso, se alguém foi beneficiado foram os operadores que já só comercializavam combustíveis simples", argumentou.

O combustível simples, que desde 17 de abril é obrigatoriamente vendido em todos os postos de abastecimento, é aquele que sai diretamente da refinaria para o consumidor, sem qualquer aditivação.

Com Lusa

  • As mudanças trazidas pelos combustíveis simples
    8:14

    Contas Poupança

    Há dois meses que todos os postos de abastecimento de combustíveis estão obrigados a vender os chamados combustíveis simples. A intenção do Governo era baixar o preço dos combustíveis. Na véspera da entrada em vigor da nova lei, o Contas Poupança visitou um posto de cada marca e anotou os preços. Passado este tempo, de regresso aos mesmos sítios, as contas e as conclusões são surpreeendentes.

  • Inspeções surpresa a postos de combustível
    1:40

    Economia

    A Entidade Nacional para o Mercado de Combustíveis está a fazer inspeções surpresa aos postos de abastecimento para detetar ilegalidades e qualidade dos combustíveis. As inspeções juntam várias entidades que recolhem amostras para análise. Esta manhã, a SIC acompanhou a fiscalização.

  • Younes Abouyaaqoub, o homem mais procurado de Espanha
    1:53
  • Vila de Gavião viu-se cercada pelas chamas
    2:17
  • Costa desafia PSD para pacto depois das autárquicas
    1:14
  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22