sicnot

Perfil

Economia

Tráfego automóvel nas autoestradas cresce 7% em junho

O tráfego nas autoestradas portuguesas aumentou 7% em junho face ao mesmo mês de 2014, segundo dados do Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT)

De acordo com o relatório de tráfego do segundo trimestre deste ano, divulgado hoje pelo IMT, a circulação no conjunto das autoestradas nacionais aumentou 5,2% em abril, 7% em maio e 7% em junho, face aos respetivos meses do ano passado.

A circulação automóvel sobe na esmagadora maioria das autoestradas, mas regista uma queda de 14,5% na A21, em junho, face ao mesmo mês de 2014 (de 163.023 veículos a circularem para 139.378 ) e uma diminuição de 3,4% na Autoestrada de Cascais (A5), de 756.874 para 731.194 veículos.

O maior aumento, de 42,9% (de 15.875 para 22.682 veículos), foi verificado na A13-1 (Almalaguês - Condeixa-a-Nova) em junho (perante o mesmo mês de 2014), seguido da subida verificada na concessão do Douro Litoral (que é constituída por três autoestradas situadas a norte do País), que subiu de 386.146 veículos para 467.659, também em junho.

Os números hoje divulgados pelo IMT vão ao encontro dos dados divulgados pela Brisa Concessão Rodoviária, aquando da divulgação dos resultados referentes ao primeiro semestre.

O tráfego médio diário na Brisa Concessão Rodoviária (BCR) aumentou 7% até junho, o que conduziu a um aumento de 7,1% das receitas de portagem no mesmo período, tendo o aumento do tráfego ocorrido em todas as autoestradas da concessão.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.