sicnot

Perfil

Economia

Taxas Euribor caem para novos mínimos a 3, 6 e 12 meses

As taxas Euribor a três, seis e 12 meses desceram hoje para novos mínimos de sempre, ao caírem entre 0,003 e 0,004 pontos percentuais face a segunda-feira.

(REUTERS/ ARQUIVO)

A taxa Euribor a seis meses, a mais utilizada em Portugal nos créditos à habitação, desceu hoje para 0,003%, um novo mínimo e menos 0,004 pontos do que na segunda-feira.

No mesmo sentido, a Euribor a três meses, em terreno negativo desde 21 de abril passado, foi fixada em -0,069%, um novo mínimo e menos 0,003 pontos percentuais do que na sessão anterior.

No prazo de doze meses, a Euribor foi fixada em 0,106%, novo mínimo e menos 0,003 pontos do que na sessão anterior.

A nove meses, a Euribor também desceu hoje, mas para 0,044%, menos 0,003 pontos do que na segunda-feira e acima do mínimo histórico, de 0,042%, verificado a 29 de outubro.

As Euribor são fixadas pela média das taxas às quais um conjunto de 57 bancos da zona euro está disposto a emprestar dinheiro entre si no mercado interbancário.

  • Ricardo Salgado constituído arguido no processo EDP

    País

    Ricardo Salgado foi constituído arguido no processo EDP. Uma notícia confirmada pela defesa do antigo banqueiro. A defesa de Ricardo Salgado diz ser falsa e despropositada a tese do Ministério Público e nega que o banqueiro tenha participado num suposto ato de corrupção em benefício do GES e da EDP.

  • Passageiros do voo da Southwest Airlines usaram as máscaras de oxigénio ao contrário

    Mundo

    Uma pessoa morreu e sete outras ficaram feridas esta terça-feira depois de um avião da Southwest Airlines ter aterrado de emergência no aeroporto de Filadélfia, nos Estados Unidos. Ao longo da semana várias pessoas ligadas à aviação fizeram comentários sobre a forma como os passageiros utilizaram as máscaras de oxigénio, como é o caso de Bobby Laurie, um ex-comissário de bordo.

    SIC

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Cultura

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Mágico comove audiência do Britain's Got Talent com a história de cancro da mulher e da filha
    5:16