sicnot

Perfil

Economia

Volkswagen recolhe 92 mil veículos nos EUA por falha ligada a travões

O construtor automóvel alemão Volkswagen (VW) anunciou hoje que vai chamar às oficinas 91.800 veículos nos Estados Unidos devido a uma anomalia que pode provocar problemas de travagem.

uma "estimativa inicial" admite que os riscos económicos para a Volkswagen possam rondar os 2 mil milhões de euros.

uma "estimativa inicial" admite que os riscos económicos para a Volkswagen possam rondar os 2 mil milhões de euros.

Z1018/_Ralf Hirschberger

Os modelos afetados são veículos a gasolina dos modelos Beetle, Golf, Jetta e Passat, indicou em comunicado a VW.

A rutura de uma peça no eixo do comando de válvulas pode provocar uma perda de potência do motor e em consequência dificuldades na travagem, o que aumenta o risco de acidentes, explicou o construtor.

A marca indicou que nesta fase não há conhecimento de feridos resultantes deste problema e que os proprietários dos veículos afetados devem repará-los nos concessionários se forem identificados como fazendo parte das séries com defeitos.

A Volkswagen está atualmente envolvida num vasto escândalo, que começou nos Estados Unidos, onde foi acusada de instalar um dispositivo para alterar as emissões poluentes em veículos com motores a gasóleo.

Lusa

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.