sicnot

Perfil

Economia

Custo do trabalho baixa 2,8% no 3º trimestre

O Índice de Custo do Trabalho (ICT) baixou 2,8% no terceiro trimestre, face ao mesmo período do ano passado, e depois de ter aumentado 2,6% no trimestre anterior, divulgou hoje o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Segundo INE, para esta evolução contribuíram reduções de 2,5% nos custos salariais, de 3,9% nos outros custos do trabalho, de 3,1% nos custos médios do trabalho e de 0,5% no número de horas efetivamente trabalhadas.

No setor privado, por sua vez, o ICT terá crescido 2,5%, particularmente na Indústria (3,7%) e diminuído 9,1% nas atividades das Administrações Públicas, acrescenta o INE.

O INE conclui ainda que desde o primeiro trimestre de 2010 (excetuando o quarto trimestre desse ano, os três últimos trimestres de 2013 e o primeiro e segundo trimestres de 2015), o ICT em Portugal registou variações inferiores às observadas para a média da União Europeia.

O Índice de Custo do Trabalho (ICT), calculado pelo INE e ajustado de dias úteis, é um indicador de curto prazo da evolução dos custos suportados pela entidade patronal, por hora efetivamente trabalhada, e inclui custos salariais e outros, como contribuições para a Segurança Social, seguros de saúde, indemnizações por despedimento, entre outros.

Lusa

  • A casa dos horrores
    7:57
  • PGR e presidente do Supremo deixam recado à ministra da Justiça
    2:45

    País

    Durante a abertura do ano judicial, a Procuradora-Geral da República e o presidente do Supremo Tribunal aproveitaram para deixar um recado à ministra da Justiça: é urgente aprovar o novo estatuto de juízes e magistrados. O presidente do Supremo diz que é injusta a má imagem da Justiça e pediu contenção aos magistrados.

  • Rui Rio tem sentido "alguma turbulência" no PSD
    2:01

    País

    Rui Rio e Pedro Passos Coelho tiveram esta quinta-feira a primeira reunião, desde que foi eleito o novo líder do PSD. À saída, Passos Coelho desejou que esta transição decorra com naturalidade. Já Rui Rio disse que tem sentido alguma turbulência no partido.

  • Sindicatos rejeitam fim das baixas médicas até três dias
    2:02

    País

    A CGTP quer levar o tema das baixas médicas à Concertação Social, já a UGT diz que há outras matérias prioritárias. Ainda assim as duas centrais sindicais lembram que a não justificação de faltas pode dar origem a um despedimento por justa causa. Esta quinta-feira o bastonário da Ordem dos Médicos propôs ao Governo que acabe com as baixas de curta duração, até três dias.

  • Papa interrompe percurso no Chile para ajudar polícia
    0:21
  • "Mundo à Vista" no Gana
    7:38