sicnot

Perfil

Economia

BCE adverte que mais atos terroristas na Europa podem afetar confiança

O vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Vítor Constâncio, advertiu hoje que mais episódios de terrorismo na Europa podem afetar a confiança e a recuperação económica da zona euro.

A sede do BCE, em Frankfurt, Alemanha.

A sede do BCE, em Frankfurt, Alemanha.

© Ralph Orlowski / Reuters

Constâncio falava na apresentação do relatório de estabilidade financeira, no qual o BCE analisa os principais riscos para o sistema.

"O que ocorreu afetará temporariamente o consumo nos países mais atingidos pelos atentados, mas o que temos visto noutros casos, como no atentado ao 'Charlie Hebdo', é que o consumo diminui, mas isso é corrigido nos meses seguintes", afirmou.

"De momento, o impacto é limitado, mas mais casos mudam a situação", acrescentou Constâncio, citado pela Efe.

O vice-presidente do BCE acrescentou que a instituição analisará na próxima semana se deve aplicar mais estímulos monetários na zona euro, decisão que dependerá das próximas previsões de inflação. Em setembro, o BCE tinha avançado com uma previsão de inflação de 0,1% em 2015, de 1,1% em 2016 e de 1,7% em 2017.

Os mercados antecipam que Mario Draghi, presidente do BCE, vai anunciar na próxima semana mais estímulos monetários na zona euro.

Desde março, o BCE está a comprar dívida pública e privada no valor de 60 mil milhões de euros mensais e tinha previsto manter a iniciativa até setembro de 2016.

Draghi pode anunciar um aumento do volume de compras ou um prolongamento do programa.

O BCE também estuda a possibilidade de reduzir a sua taxa de depósitos, que já se encontra em terreno negativo (-0,2%).

Lusa

  • Incêndios em Portugal - um mês depois
    9:10

    Reportagem Especial

    Regressar a casa para refazer a vida é tudo o que querem as famílias a quem o fogo levou quase tudo, há cerca de um mês. Contudo, esse regresso não tem sido fácil. Depois dos incêndios, famílias e empresas ainda têm de vencer as burocracias. A Reportagem Especial deste sábado regressa a Seia, onde arderam mais de 70 casas de primeira habitação e onde a vida de muitos parece ter entrado num impasse.

  • CIP contra 600€ de salário mínimo, ameaça boicatar iniciativas do governo
    1:28

    Economia

    O presidente da Confederação Empresarial de Portugal (CIP) está contra o aumento do salário mínimo para 600€. Em entrevista conjunta à Antena1 e ao Jornal de Negócios, o presidente António Saraiva considerou a proposta "uma luta partidária" dos comunistas com o Bloco de Esquerda" e ameaça boicotar a presença em iniciativas publicas, promovidas pelo executivo.