sicnot

Perfil

Economia

Comissão de Trabalhadores acusa Unicer de "terrorismo social"

A Comissão de Trabalhadores da Unicer acusou hoje a empresa de "terrorismo social" no final de um plenário na fábrica de Leça do Balio, Matosinhos, onde foi aprovada a greve de dia 16 anunciada pelos sindicatos.

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC

"Neste plenário saiu uma ratificação das formas de luta já anteriormente decididas pelos sindicatos, nomeadamente a greve para dia 16 de dezembro", afirmou à Lusa o coordenador da Comissão de Trabalhadores (CT), segundo o qual estiveram na reunião marcada pela comissão intersindical cerca de 100 funcionários que aprovaram a medida "por maioria".

Eduardo Andrade destacou que para além dos despedimentos anunciados com o encerramento da unidade de Santarém, estão em causa as "pressões" de que alguns trabalhadores dizem ser alvo por "não aceitarem a rescisão do vínculo laboral que têm com a Unicer".

"Costumamos chamar a isto terrorismo social. É ir fazendo pressão sobre as pessoas de forma a que elas próprias acabem por desistir da situação e acabem por aceitar tudo o que a empresa lhes propõe", acusou.

Na passada sexta-feira, sindicatos e comissão de trabalhadores da Unicer anunciaram ter convocado nova greve, desta vez de 24 horas, e marcaram uma concentração frente à sede da empresa, em Leça do Balio, para o próximo dia 16.

Em causa está a o encerramento da unidade de Santarém e a dispensa de um total de 140 trabalhadores da empresa, 70 de Santarém e 70 afetos à estrutura central e de apoio.

"Percebemos que não está em causa a viabilidade da empresa mas sim uma estratégia de agilização económica de aumentar os lucros da operação e uma estratégia comercial", assinalou hoje Eduardo Andrade.

O responsável da CT lamentou ainda que a Comissão Executiva tenha desmarcado a reunião agendada para a passada segunda-feira onde iriam apresentar "propostas de agilização de setores e de poupança económica".

"Queríamos apresentar isto à Comissão Executiva e a pretexto de a Comissão Intersindical ter marcado um plenário para hoje, cancelou a reunião. Isso no nosso entender não faz sentido nenhum porque a CT é um organismo autónomo e independente", criticou.

O representante dos trabalhadores disse ainda já terem sido denunciadas à Autoridade para as Condições de Trabalho diversas situações que consideram irregulares, desde logo a contratação de estagiários por ordenados inferiores às pessoas dispensadas.

"Temos ainda trabalhadores da área comercial que quando foram consultados para a proposta de rescisão lhes foi pedido que deixassem ficar o seu computador de trabalho, que é a principal ferramenta de trabalho que possuem. Alertamos que seria uma ilegalidade", disse.

A Lusa tentou contactar a Unicer mas tal não foi possível até ao momento.

A empresa tem declarado que mantém uma postura de diálogo com os trabalhadores as organizações que os representam e o seu empenho em "minimizar o impacto das medidas anunciadas" junto dos 140 trabalhadores afetados no processo.

Lusa

  • Presidente do Tondela diz que clube foi humilhado
    1:26

    Desporto

    O presidente do Tondela participou esta segunda-feira na conferência de imprensa após o jogo da 23.ª jornada da I Liga com o Sporting. Gilberto Coimbra criticou o árbitro do encontro João Capela, e diz que o tempo de compensação dado a mais foi por uma falta que não foi assinalada sobre um jogador do Tondela, Bruno Monteiro.

  • Último golo do Sporting ao Tondela "é legal e limpinho" 
    0:41

    Desporto

    Jorge Jesus entende que a vitória desta segunda-feira do Sporting frente ao Tondela não merece contestação e destaca o facto de o árbitro ter avisado os jogadores que iria prolongar o tempo extra. Para o treinador dos leões, o golo no minuto 99' é legal. 

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC