sicnot

Perfil

Economia

Turismo de Portugal cancela registo da Netviagens após insolvência

O Turismo de Portugal procedeu ao cancelamento do registo da Netviagens - Agência de Viagens e Turismo, depois desta ter sido declarada insolvente pelo tribunal, disse hoje à Lusa fonte oficial daquela entidade.

O Tribunal da Comarca de Lisboa decretou a 25 de novembro passado a insolvência da primeira agência de viagens "online" portuguesa, a Netviagens, que foi requerida pelo fornecedor Soliférias e publicada no portal judicial Citius.

O Jornal de Negócios tinha noticiado hoje que a Netviagens - Agência de Viagens e Turismo, S.A. tinha falido, encontrando-se o endereço virtual indisponível e os telefones de contacto inoperáveis.

Questionada sobre a situação, fonte oficial do Turismo de Portugal respondeu à agência Lusa que, "até à presente data, a informação que detinha em sua posse é de que a situação" da Netviagens se encontrava registada no RNVAT - Registo Nacional das Agências de Viagens e Turismo e "cumpria os requisitos para o exercício da atividade, tendo efetuado a contribuição devida para o Fundo de Garantia de Viagens e Turismo (FGTV) e dispondo de um seguro de responsabilidade civil válido e em vigor até 21 de fevereiro de 2016".

No entanto, "mediante a consulta ao portal Citius, é possível que foi declarada a insolvência da referida empresa, em 25 de novembro último", adiantou a mesma fonte.

"Assim, em cumprimento da legislação aplicável (...), o Turismo de Portugal procedeu ao cancelamento do registo e notificou o administrador de insolvência de tal facto", concluiu fonte oficial.

Contactada pela agência Lusa, a Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo afirmou que, "formalmente, não tem confirmação da falência da Netviagens", mas adiantou ter recebido dez queixas relativas ao encerramento da empresa.

A Lusa contactou também a Deco - Associação de defesa do consumidor, que diz ter recebido seis queixas de clientes relativas ao fecho da Netviagens.

A Netviagens foi fundada em outubro de 2000, pertenceu ao grupo Cofina até 2003, altura em que foi vendida ao Grupo Espírito Santo, que ficou com a agência até 2013.

Em janeiro de 2014, a Netviagens foi vendida ao ClubeFashion, liderado por Gonçalo Saudade e Silva, e que também "estará em dificuldades".

A Netviagens e o ClubeFashion pertencem ao grupo Discoverability, de Gonçalo Saudade e Silva.

De acordo com o Jornal de Negócios de hoje, a linha de apoio ao cliente do Clube Fashion (clube de moda lançado em 2006) deixou de funcionar e o 'loungue' de atendimento presencial, que dividia com a Netviagens, em Lisboa, junto ao Mercado da Ribeira, foi encerrado.

Lusa

  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • Simplex+2017 promete simplificar burocracia
    1:08

    País

    Já está online o novo Simplex+2017, que vai simplificar a vida dos cidadãos, empresas e administração pública. Pagar impostos com cartão de crédito e ter o cartão de cidadão ou a carta de condução no telemóvel são alguns exemplos do que está previsto.

  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.