sicnot

Perfil

Economia

Lesados do BES levam hoje queixas a Bruxelas

A Associação de Lesados de Papel Comercial do GES reúne-se hoje, em Bruxelas, com a Direção Geral de Serviços Financeiros da Comissão Europeia, para "discutir e expor" as consequências da medida de resolução e a atuação do Banco de Portugal.

"Retirem o dinheiro dos bancos portugueses no 1.º de outubro 2015 às 11H00" é uma das "palavras de ordem do protesto", de acordo com o comunicado do Movimento dos Emigrantes Lesados do BES/Novo Banco. (Arquivo)

"Retirem o dinheiro dos bancos portugueses no 1.º de outubro 2015 às 11H00" é uma das "palavras de ordem do protesto", de acordo com o comunicado do Movimento dos Emigrantes Lesados do BES/Novo Banco. (Arquivo)

© Hugo Correia / Reuters

De acordo com os lesados do papel comercial do Grupo Espírito Santo (GES), este encontro com a direção-geral para a Estabilidade Financeira, Serviços Financeiros e Mercado de Capitais (DG FISMA) "servirá para discutir e expor não só a gravidade e consequências da medida de resolução para os lesados do papel comercial, mas também toda a atuação tendenciosa do Banco de Portugal relativamente a este processo".

A associação irá entregar aos responsáveis da DG FISMA documentos que, na sua opinião, comprovam "formas de venda agressiva/fraudulenta do produto papel comercial por parte do BES", incluindo, entre outros, a carta do Banco de Portugal "para a ministra das Finanças, onde aquele expõe o conhecimento da falência das empresas do GES, tendo permitido, no entanto, a venda do papel comercial destas empresas, comprometendo com isso o seu dever de fiscalização e proteção".

O advogado que representa a Associação de Lesados de Papel Comercial (AIEPC), vendido aos balcões do BES, interpôs no verão uma providência cautelar contra o Banco de Portugal e o Fundo de Resolução, na qual os clientes exigem que o banco central informe um eventual comprador do Novo Banco do montante de papel comercial devido aos cerca de 2.500 subscritores, que ronda os 530 milhões de euros, ou seja, que inclua esse montante como uma imparidade nas contas da instituição financeira.

Em setembro, terminou sem acordo o período de negociação com o potencial comprador do Novo Banco, esperando-se agora a abertura de um novo processo de venda nos próximos meses.

  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Turista italiano assassinado em favela do Rio de Janeiro
    1:01

    Mundo

    Um turista italiano de 52 anos foi assassinado numa favela do Rio de Janeiro, no Brasil, enquanto viajava com um amigo. Após várias horas com o gangue autor do crime, o amigo que se encontrava com a vítima acabou por ser libertado.

  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47