sicnot

Perfil

Economia

Dono da Fosun "está a cooperar com autoridades em investigação"

A Fosun International anunciou hoje que o seu presidente "está a cooperarar com as autoridades numa investigação". A empresa adinta que as suas ações vão voltar à negociação na próxima segunda-feira. Guo Guangchang, dono do Hospital da Luz e da Fidelidade, estava desaparecido desde ontem, havendo informações de que teria sido detido.

© Bobby Yip / Reuters

Em comunicado, o grupo chinês que detém em Portugal a seguradora Fidelidade e a Espírito Santo Saúde, afirmou ainda que Guo Guangchang vai continuar a participar nas decisões da empresa e que não há "impacto negativo" para o grupo das investigações em curso.

O comunicado não detalha, contudo, o motivo pelo qual o multimilionário chinês está a cooperar com as autoridades.

A Fosun tinha anunciado na quinta-feira que Guo Guangchang estava "incontactável", tendo esse desaparecimento ocorrido no meio de informações de que foi detido à chegada a Xangai, num voo proveniente de Hong Kong, no âmbito de uma investigação sobre corrupção.

Nascido na província de Zhenjiang, Guo fundou o grupo Fosun em 1992. O conglomerado controla atualmente, a nível internacional, inúmeras empresas do setor farmacêutico, imobiliário, retalho, aço, minas, seguros e fundos de investimento, incluindo a seguradora Fidelidade e Luz Saúde (antiga Espírito Santo Saúde) em Portugal.

Com uma fortuna pessoal de 6,61 mil milhões de euros, Guo Guangchang é o 11.º homem mais rico da China, segundo dados publicados pela revista norte-americana Forbes.

As autoridades chinesas mantêm um apertado escrutínio sobre o setor financeiro do país desde que, entre meados de junho e o dia 9 de julho, a bolsa de Xangai desvalorizou 30%, depois de ter avançado 150% no espaço de um ano.

No dia 27 de novembro, a Haitong, que adquiriu o antigo banco de investimento português BESI (atual Haitong) suspendeu as negociações nas praças financeiras de Xangai e de Hong Kong, após notificação de que estaria a ser investigada pelo regulador devido a suspeitas de irregularidades nos contratos estabelecidos com os clientes e a prática de empréstimos com imposição de margens.

Em Portugal, além da Fidelidade e da Luz Saúde, o Fosun detém uma participação de 5,3% na REN e foi um dos candidatos à compra do Novo Banco, até as negociações terem sido suspensas em setembro pelo Banco de Portugal.

No último ano, segundo os dados compilados pela agência Bloomberg até julho, o gigante empresarial, dono do Club Mediterranee, anunciou 10 aquisições num total de 6,4 mil milhões de dólares (5,6 mil milhões de euros).

Com Lusa

  • "Temos de jogar melhor do que frente à Espanha"
    0:45
  • Ronaldo é o jogador que mais preocupa os marroquinos
    2:35
  • Recorda-se de Tahar? O ex-futebolista marroquino que já jogou em Portugal
    6:10
  • "Somos 11 milhões, queremos ser campeões e as russas são grandes canhões"
    3:54
  • Denis Cheryshev: o orgulho dos anfitriões

    Mundial 2018 / Rússia

    O avançado Denis Cheryshev foi eleito o Homem do Jogo entre Rússia e Egito, que os russos venceram por 3-1. Marcou o segundo golo dos anfitriões, o terceiro em nome próprio no Mundial e juntou-se a Cristiano Ronaldo no topo da lista de melhores marcadores. Aos 27 anos e a jogar o primeiro Mundial da carreira, Cheryshev continua a assumir-se como um dos principais rostos da esperança russa para o sucesso desta campanha. Depois de já ter sido o melhor em campo no triunfo sobre a Arábia Saudita, a nação anfitriã vê-o como uma espécie de porta-estandarte do orgulho russo na defesa da pátria.

  • Gato Achilles acerta no resultado do Rússia-Egito

    Desporto

    O gato Achilles é o adivinho dos jogos do Mundial na Rússia. Depois de ter acertado na vitória da Rússia frente à Arábia Saudita, o felino voltou a apostar na equipa certa, com os russos a vencerem esta terça-feira o Egipto por 3-1.

  • Os momentos que marcaram o 6.º dia de Mundial
    0:58
  • Ronaldo no País dos Sovietes: O espetáculo fora das quatro linhas
    2:30
  • "Quando o Cristiano Ronaldo te convidar para almoçar, recusa"

    Desporto

    Na possibilidade de ser convidado por Cristiano Ronaldo para um almoço ou jantar, recuse. Este é o conselho de Patrice Evra, que revelou o "sofrimento" que passou quando aceitou almoçar em casa do capitão da seleção nacional, na altura em que ambos jogavam pelo Manchester United. O jogador francês falou sobre a comida "demasiado saudável" e o exercício que acabou por ter de fazer, enquanto podia estar a descansar.

    SIC

  • "Quero ir com a minha tia", o desespero das crianças afastadas dos pais nos EUA
    2:11

    Mundo

    A nova política de imigração de Donald Trump está a suscitar reações indignadas. Na fronteira com o México, as crianças refugiadas estão a ser retiradas à força aos pais e levadas para centros de acolhimento. Esta terça-feira, foi divulgado um registo áudio de uma criança a suplicar pelos pais a um dos agentes da polícia fronteiriça.

  • Protecionismo de Trump abala Wall Street

    Economia

    Abalada pela exacerbação das disputas comerciais entre os EUA e a China, a bolsa nova-iorquina encerrou esta terça-feira em baixa, com o seletivo Dow Jones a fechar em queda pela sexta sessão consecutiva.