sicnot

Perfil

Economia

Portugal quer arrecadar hoje até 1.000 M€ na última ida do ano ao mercado

Portugal pretende arrecadar hoje até 1.000 milhões de euros através de dois leilões de Bilhetes de Tesouro, na última ida ao mercado deste ano e a primeira desde a tomada de posse do novo Governo.

(Arquivo Reuters)

(Arquivo Reuters)

(Reuters/Arquivo)

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) realiza esta manhã, pelas 10:30, dois leilões das linhas de Bilhetes de Tesouro que vencem a 18 de março (três meses) e a 18 de novembro (11 meses) de 2016, com montante indicativo global entre 750 milhões e 1.000 milhões de euros.

No último leilão de Bilhetes de Tesouro comparável, que ocorreu no fim de outubro, o Estado arrecadou 1.400 milhões de euros, acima do montante inicial previsto e a custos inferiores: 300 milhões de euros a três meses em troca de uma taxa de juro negativa de 0,021% e 1.100 milhões de euros a 11 meses com um juro médio de 0,06%.

Com a emissão de hoje, que também será a primeira ida ao mercado depois de o Governo liderado por António Costa ter tomado posse, o IGCP encerra os leilões previstos no Programa de Financiamento do Estado do quarto trimestre, que previa arrecadar 5.750 milhões de euros: 2.000 milhões de euros em Obrigações do Tesouro e 3.750 milhões de euros em Bilhetes de Tesouro.

Ora, durante o quarto trimestre e até hoje, a agência liderada por Cristina Casalinho arrecadou já 2.295 milhões de euros em Obrigações do Tesouro e 2.900 milhões de euros em Bilhetes do Tesouro.

Lusa

  • Marcelo na peregrinação de Nossa Senhora de Fátima no Luxemburgo

    Mundo

    O Presidente da República participou esta quinta-feira, a título privado, na peregrinação em honra de Nossa Senhora de Fátima, na cidade luxemburguesa de Wiltz. Milhares de portugueses receberam Marcelo Rebelo de Sousa, que assistiu à missa e, durante alguns minutos, participou na procissão.

  • Trump empurra líder do Montenegro para ficar à frente na fotografia

    Mundo

    A reunião de líderes dos Estados-membros da NATO, que decorreu esta quinta-feira em Bruxelas, na Bélgica, ficou marcada por um momento insólito em que o Presidente norte-americano não quis abdicar de ficar no melhor plano possível nas fotografias de grupo. Nem que para isso tenha sido necessário empurar o líder de outro país.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.