sicnot

Perfil

Economia

Salário mínimo sobe para 530 euros a partir de janeiro

O salário mínimo nacional vai aumentar 25 euros, a partir de janeiro, para os 530 euros. A decisão é do Governo, mesmo sem o acordo dos parceiros sociais.

© Jose Manuel Ribeiro / Reuters


No fim de reunião de duas horas e meia da concertação social, esperava-se um acordo geral para 2016, mas a CGTP não permitiu uma descida da taxa social única, que as empresas exigiam, entre outras medidas.

Os industriais, representados pela CIP, admitiam o aumento salarial, desde que houvesse compensações na TSU ou benefícios fiscais. Agora, sem qualquer acordo, o governo decide de forma unilateral o aumento salarial para 530 euros.

A decisão será tomada no Conselho de Ministros de amanhã.

Por outro lado, patrões e centrais sindicais voltam às negociações no Conselho Económico e Social, em 2016, para debater, não o salário mínimo, mas a produtividade das empresas e dos trabalhadores.

  • Alemães protestam contra a Extrema-Direita
    0:39
  • Incêndio urbano em Coimbra deixa cinco pessoas desalojadas

    País

    Um incêndio numa habitação na cidade de Coimbra deixou este domingo cinco pessoas desalojadas, disse à agência Lusa fonte dos Bombeiros Sapadores. Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Coimbra adiantou que o fogo destruiu uma parte substancial de um edifício de três andares em frente à sede da Associação Académica de Coimbra, na rua Padre António Vieira.