sicnot

Perfil

Economia

Justiça dos EUA pede 20 mil milhões de dólares de indemnizações à Volkswagen

As autoridades norte-americanas decidiram hoje processar judicialmente a construtora automóvel alemã Volkswagen e as suas marcas de gama alta Audi e Porsche, numa ação que reclama 20 mil milhões de dólares de indemnizações.

© Kim Kyung Hoon / Reuters

O Departamento de Justiça e a Agência do Ambiente dos Estados Unidos anunciaram a apresentação de uma queixa comum num tribunal do Michigan contra o grupo alemão, envolvido num escândalo de manipulação das emissões de gases dos seus automóveis.

As duas entidades norte-americanas acusam a Volkswagen de ter equipado 600.000 veículos diesel com um software que permitia "poluir excessivamente", sem que isso pudesse ser verificado, "enganando assim os consumidores e afetando a sua saúde", refere os documentos judiciários.

Esta ação cível é distinta do processo penal: o Ministério da Justiça dos EUA abriu um inquérito penal em paralelo.

Ao tribunal cível, o Departamento de Justiça e a Agência do Ambiente pedem uma indemnização por danos que pode chagar aos 20 mil milhões de dólares e o reembolso das despesas judiciais.

Em concreto, os dois reguladores norte-americanos esperam que a justiça imponha uma multa de pelo menos 32.500 dólares por cada veículo afetado.

A este valor somar-se-iam pelo menos 2.750 dólares por cada veículo por prejuízos causados pelo 'software' instalado.

A Volkswagen, o que gera um volume de negócios anual de 200 mil milhões de euros e emprega 600.000 pessoas, já provisionou seis mil milhões para eventuais acordos e multas.

"A queixa é uma primeira etapa para levar a Volkswagen à justiça, depois de o grupo ter escondido um software falsificador das emissões poluentes", disse Barbara McQuade, procurador do Estado do Michigan em comunicado.

"Os Estados Unidos vão recorrer a todos os meios apropriados contra a Volkswagen para reparação supostas violações das nossas leis sobre a qualidade do ar", acrescentou John Cruden, um dos vice-ministros da Justiça.

Lusa

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57