sicnot

Perfil

Economia

BP vai despedir pelo menos 4 mil pessoas em 2 anos

O grupo petrolífero britânico BP anunciou hoje que vai suprimir pelo menos 4.000 empregos em todo o mundo nos próximos dois anos, num contexto de fracas cotações do barril de petróleo.

reuters

A atividade a montante (exploração e produção) vai assim passar de um total de 24.000 para 20.000 empregos até ao final de 2017, refere o grupo britânico num comunicado.

O grupo prevê designadamente 600 supressões de empregos no mar do Norte.

"Tendo em conta problemas bem conhecidos da atividade nesta região (...) e do endurecimento das condições de mercados, devemos adotar determinadas medidas para nos assegurarmos que a nossa empresa se mantém competitiva e robusta", explicou o presidente regional da BP para o mar do Norte, Mark Thomas.

Estes anúncios surgem numa altura em as cotações do barril de petróleo estão particularmente baixas e se aproximam, atualmente, da barreira simbólica de 30 dólares, obrigando as grandes companhias petrolíferas a reduzirem o número de empregados.

Assim, a Royal Dutch Shell já tinha anunciado no final do ano passado que tencionava suprimir 2.800 empregos no novo grupo resultante da fusão com a empresa BG Group, comprada recentemente pela Shell.

Este número junta-se à supressão de 7.500 empregos que já tinha sido anunciada pelos empregados da Shell

  • Tiroteio no Mississipi provoca oito mortos
    1:23

    Mundo

    Oito pessoas morreram, incluindo um polícia, depois de um tiroteio no estado norte-americano do Mississipi, nos Estados Unidos da América. O suspeito, um homem de 36 anos, já foi detido, mas as autoridades dizem que ainda é cedo para saber os motivos.

  • Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas
    1:40

    Economia

    Carlos Moedas diz que Portugal vai voltar a poder levantar a voz em Bruxelas a propósito da saída do procedimento por défice excessivo. Em entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, o comissário europeu levanta dúvidas sobre a renegociação da dívida e garante que a escolha de Mário Centeno para a liderança do Eurogrupo vai depender do entendimento dos países do euro.

  • Trump adia decisão sobre permanência nos acordos de Paris
    1:48
  • Polícia usa gás lacrimogéneo para dispersar manifestantes contra cimeira do G7
    2:28

    Mundo

    A cimeira do G7 terminou este sábado com confrontos entre manifestantes e a polícia na ilha italiana da Sicília e sem o compromisso de Donald Trump sobre o Acordo de Paris para a redução de emissões de dióxido de carbono. O Presidente dos EUA fez saber na rede social Twitter que vai tomar a decisão final durante a próxima semana.