sicnot

Perfil

Economia

AICEP vai abrir delegação no Irão este semestre, diz presidente

O presidente da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP), Miguel Frasquilho, anunciou hoje a abertura de uma delegação da agência no Irão, ainda no primeiro semestre deste ano.

"Já lançámos o concurso para termos um delegado em Teerão e eu espero que isso acontece nos próximos dois ou três meses", afirmou Miguel Frasquilho.

Em declarações à Lusa, na sequência do levantamento das sanções internacionais ao Irão, o dirigente da AICEP afirmou que se trata de "uma oportunidade extraordinária para as empresas portuguesas", embora considere que "ainda é cedo para fazer uma antevisão dos resultados que poderão ser obtidos, nomeadamente ao nível das exportações".

Contudo, salientou, "o mercado iraniano é um mercado de mais 80 milhões de consumidores, é o maior país daquela região. Quero deixar um sinal de otimismo e confiança aos empresários portugueses que irão poder contar com o apoio e a presença portuguesa da AICEP em Teerão".

"Significará um aumento das trocas comerciais entre os dois países, mas queremos fazer mais, queremos colocar Portugal na rota do capital iraniano", acrescentou.

Miguel Frasquilho referiu que "uma das prioridades da agência é a captação de investimento, a nível global, e agora com as sanções levantadas ao Irão pode haver um interesse acrescido dos investidores iranianos em olhar para o nosso país".

Os setores que mais poderão beneficiar com o fim das sanções ao Irão são o agroalimentar, que já tem "registado uma evolução muito positiva nos mercados da região", e o da construção civil.

"Outro setor onde claramente vamos apostar é o das tecnologias de informação e comunicação, onde Portugal dá cartas, e ainda mais agora, com a realização do Web Summit em Lisboa", acrescentou.

O dirigente da AICEP considerou que "é cedo para fazer estimativas", porque a decisão acabou de ser tomada, mas é "uma decisão que terá um impacto muito positivo nas nossas exportações para o irão e nas relações comerciais entre os dois países".

O Conselho de Segurança da ONU levantou, no sábado, as sanções ao Irão, depois de a Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA) ter confirmado que o país cumpriu todas as exigências para iniciar o acordo nuclear internacional.

Lusa

  • Fogo em Sabrosa entrou em fase de resolução

    País

    O incêndio que deflagrou terça-feira em Vilela do Douro, Sabrosa, distrito de Vila Real, entrou a meio da manhã de hoje em fase de resolução, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

  • Governo garante reforço das verbas para defesa da floresta até ao fim do ano
    2:37

    País

    O Governo rejeitou centenas de candidaturas com projetos para a prevenção de incêndios florestais, por falta de verbas. Perante a situação, o Bloco de Esquerda questionou o Ministério da Agricultura sobre as reprovações. Contudo, contactado pela SIC, o ministro Capoulas Santos garantiu que o programa de desenvolvimento rural está a ser reajustado e, até ao final do ano, está previsto o reforço de verbas.

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.