sicnot

Perfil

Economia

Juros da dívida a subir para máximos desde 2014

Os juros da dívida portuguesa estavam hoje a subir em todos os prazos, a dois anos para máximos desde novembro de 2014 e a cinco e dez anos para máximos desde o verão daquele mesmo ano. Os juros de Itália e Espanha estavam também a subir, enquanto que os da Irlanda estavam a descer.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Rafael Marchante / Reuters

Cerca das 8:40 de hoje em Lisboa, os juros da dívida portuguesa a dez anos estavam a avançar para 3,808%, um máximo desde agosto de 2014, contra 3,698% na quarta-feira.

Nos últimos seis meses, os juros a dez anos desceram até ao mínimo de 2,257% a 2 de dezembro.

No prazo de cinco anos, os juros também estavam a subir, para 2,399%, um máximo desde julho de 2014, contra 2,276% na quarta-feira.

O valor mínimo dos últimos seis meses dos juros a cinco anos é de 0,918% e verificou-se a 2 de dezembro passado.

No mesmo sentido, os juros a dois anos estavam hoje a subir, para 0,782%, um máximo desde novembro de 2014, depois de terem terminado a 0,687% na quarta-feira.

Nos últimos seis meses, o valor mínimo dos juros a dois anos foi de 0,052% a 05 de janeiro.

Os juros da Irlanda estavam a descer em todos os prazos, enquanto os de Itália e Espanha estavam a subir em todos os prazos.

Os juros da Grécia também estavam a subir a dois e dez anos, para valores em torno dos 14,2% e dos 10,8%, respetivamente.

Com Lusa

  • A derrota que envergonhou a Argentina e apurou a Croácia

    Mundial 2018 / Argentina

    A Croácia garantiu esta quinta-feira a passagem aos oitavos de final do Mundial 2018. A seleção croata bateu a Argentina por 3-0 e deixou os sul-americanos com as contas do apuramento muito complicadas. Veja aqui os golos e os principais lances do encontro.

  • A "saída limpa" da Grécia ao fim de oito anos de resgates
    0:54
  • Lisboa vence prémio Capital Europeia Verde de 2020

    País

    A cidade de Lisboa venceu o prémio de Capital Europeia Verde de 2020, anunciou o comissário da União Europeia para o Ambiente, Assuntos Marítimos e Pescas, Karmenu Vella, numa cerimónia que decorreu em Nijmegen, na Holanda.

  • Trump culpa democratas pela separação de pais e filhos
    0:22
  • Melania quer famílias reunidas "o mais rápido possível"
    0:35

    Mundo

    A primeira dama dos Estados Unidos fez uma visita surpresa a um centro de detenção de crianças, na fronteira com o México. As imagens mostram a mulher de Donald Trump reunida com responsáveis, não se sabendo para já se Melania teve ou não contacto direto com algumas das crianças detidas.