sicnot

Perfil

Economia

Costa defende que Eurogrupo confirmou apoio europeu ao Orçamento

O primeiro-ministro sustentou hoje que o Eurogrupo confirmou na quinta-feira que a proposta de Orçamento do Estado para 2016 merece "o apoio" das instituições europeias e que dispõe de condições para ser executado no quadro da zona euro.

ANT\303\223NIO COTRIM

António Costa falava na abertura do debate quinzenal, na Assembleia da República, após uma intervenção do líder parlamentar socialista, Carlos César, marcada por críticas à ação do anterior executivo, sobretudo no que respeita ao emprego e à consolidação das contas públicas.

O primeiro-ministro centrou a parte final da sua intervenção na questão das negociações entre o executivo de Lisboa e Bruxelas sobre a proposta de Orçamento do Estado para 2016: Na quinta-feira, "com a tomada de posição do Eurogrupo, mais uma vez se confirmou que o Orçamento português merece o apoio das instituições europeias e tem condições para ser executado no quadro da zona euro", defendeu.

António Costa referiu-se depois às advertências que têm sido lançadas sobre a proposta de Orçamento do Estado, dizendo ter tomado "boa nota, obviamente, das preocupações da Comissão Europeia".

"Temos toda a confiança na capacidade de execução do Orçamento, de forma a prevenir riscos e a reforçar a confiança. Estamos perante um Orçamento responsável, que cria condições para a criação de emprego e para o crescimento, aumenta a proteção social e tem metas ambiciosas para a redução da dívida e défice - metas que a direta tanto fala, mas nunca foi capaz de cumprir ao longo da sua governação", advogou o líder do executivo.

Lusa

  • Rebeldes sírios e Daesh confrontam-se na cidade de Al-Bab
    0:44

    New Articles

    Depois da operação militar da Turquia na cidade síria Al-Bab, os rebeldes sirios retomam os confrontos diretos com militantes do Daesh. Foram hoje reveladas imagens publicadas numa rede social, que mostram a cidade de Al-Bab, um dos principais alvos dos combates entre a Turquia e o aliados ocidentais, o Daesh e alguns dos rebeldes que lutam contra o regime de Bashar Al-Assad.