sicnot

Perfil

Economia

Ministro da Economia visita hoje maior feira de calçado do mundo em Milão

O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, vai estar hoje presente na MICAM, a maior feira de calçado do mundo, que se realiza em Milão, Itália, e que conta com 95 empresas portuguesas participantes, algumas na MIPEL (feira de acessórios).

PAULO NOVAIS

"A presença na MICAM e MIPEL insere-se na estratégia promocional definida pela APICCAPS [Associação representativa das empresas de calçado portuguesas] e AICEP, com o apoio do Programa Compete 2020, e que visa consolidar a posição relativa do calçado português nos mercados externos", lê-se numa nota do Ministério da Economia.

A acompanhar o Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, vão estar João Vasconcelos, secretário de Estado da Indústria, e Jorge Costa Oliveira, secretário de Estado da Internacionalização, segundo a informação disponibilizada.

Esta edição da MICAM vai contar com a maior comitiva portuguesa de sempre, com 95 empresas portuguesas que são responsáveis por 500 milhões de euros em exportações.

A MICAM decorre entre os dias 14 e 17 de fevereiro e contará com a presença de mais de 1.600 expositores, de cerca de 50 países, e mais de 40 mil visitantes profissionais.

Durante este ano, o setor do calçado português vai participar em 10 certames profissionais fora do país, em destinos como Bogotá, Dusseldorf, Las Vegas, Paris e Milão.

Lusa

  • Bataglia deixou passar 12 milhões pela sua conta a pedido de Salgado
    2:05

    Operação Marquês

    O presidente da Escom e arguido na Operação Marquês Helder Bataglia terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates. O amigo de Sócrates e Bataglia terão combinado várias formas de não levantar suspeitas. A notícia é avançada pelo jornal Expresso na edição deste sábado.

  • Patrões não aceitam alterações ao acordo de concertação social
    2:25

    Economia

    As confederações patronais foram esta sexta-feira ao Palácio de Belém dizer ao Presidente da República que não aceitam que o Parlamento faça alterações ao acordo de concertação social. Os patrões dizem ainda ter esperança que o Parlamento não chumbe o decreto-lei que reduz a TSU das empresas com salários mínimos.

  • Dirigente derrotado da Gâmbia concorda em ceder poder

    Mundo

    O ex-presidente e candidato derrotado das eleições na Gâmbia, Yahya Jammeh, concordou em ceder o poder ao novo Presidente do país, empossado na quinta-feira, indicou esta sexta-feira um responsável governamental senegalês.