sicnot

Perfil

Economia

Mudança na lei aprovada por governo de Passos permitiu venda de banco a José Veiga

Mudança na lei aprovada por governo de Passos permitiu venda de banco a José Veiga

Foi uma mudança na lei, aprovada pelo governo de Passos Coelho, que permitiu que o Novo Banco negociasse só e diretamente com José Veiga a compra do Banco Internacional de Cabo Verde. O Banco de Portugal foi assim afastado do processo.

  • Rogério Alves acredita que José Veiga pode sair hoje em liberdade
    0:53

    País

    À chegada ao Tribunal, esta manhã, Rogério Alves mostrou-se convencido de que José Veiga pode sair hoje em liberdade. O advogado garantiu que o cliente colaborou ao máximo durante o interrogatório de mais de 15 horas. Já o advogado de Paulo Santana Lopes não quis fazer grandes comentários. Tiago Félix da Costa espera apenas que as diligências cheguem hoje ao fim.

  • Advogado de José Veiga não adianta o que vai responder à proposta do MP
    0:42

    País

    O empresário José Veiga, detido desde quarta-feira por suspeita dos crimes de corrupção, tráfico de influências e participação em negócio, entre outros, irá conhecer as medidas de coação na segunda-feira, disse hoje o seu advogado. Esta tarde, de regresso ao tribunal, Rogério Alves não quis adiantar aos jornalistas o que vai responder à proposta do Ministério Público (MP).

  • José Veiga em prisão preventiva e Paulo Santana Lopes em domiciliária

    País

    José Veiga vai ficar em prisão preventiva e Paulo Santana Lopes em prisão domiciliária, sem pulseira electrónica até pagar uma caução. As medidas de coação anunciadas pelo juiz Carlos Alexandre foram decididas cinco dias depois das detenções no processo Rota do Atlântico e depois da maratona de interrogatórios que começaram na quinta-feira passada.

  • Veiga em prisão preventiva no processo Rota do Atlântico
    3:29

    País

    José Veiga vai ficar em prisão preventiva. Paulo Santana Lopes fica em prisão domiciliária até pagar uma caução no valor de um milhão de euros. A decisão do juiz Carlos Alexandre foi conhecida já esta noite, cinco dias após as detenções no âmbito do processo Rota do Atlântico. A outra arguida, a advogada Maria Jesus Barbosa saiu em liberdade com proibição de contactos com os arguidos, testemunhas e suspeitos do processo.