sicnot

Perfil

Economia

Grupo canadiano Bombardier vai eliminar sete mil empregos

O grupo aeronáutico canadiano Bombardier, em profunda reestruturação, anunciou hoje que vai eliminar, em 2016 e 2017, sete mil postos de trabalho, dos quais 3.800 no setor aeronáutico e 3.200 no transporte ferroviário.

© Ints Kalnins / Reuters

"Esta redução será em parte compensada com a contratação em alguns setores que registam crescimento para apoiar a aceleração de programas e projetos estratégicos à escala mundial", acrescentou a empresa num comunicado divulgado com os resultados anuais.

A Bombardier tem mais de 70 mil funcionários em todo o mundo, dos quais 24 mil no Canadá.

Os custos da reestruturação da Bombardier situam-se entre 250 e 300 milhões de dólares (entre 224 e 269 milhões de euros).

Em 2015, as receitas do fabricante canadiano caíram para 18.172 milhões de dólares, em comparação com os 20.111 milhões do ano passado.

Lusa

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.