sicnot

Perfil

Economia

Ponte aérea Porto-Lisboa vai trazer "benefícios e ligações" à Invicta

O presidente da TAP, Fernando Pinto, afirmou hoje que "nenhuma decisão é irreversível", adiantando, contudo, que a empresa entende que a ponte aérea Porto-Lisboa vai trazer "novos benefícios e novas ligações" ao Porto.

Fernando Pinto, presidente da TAP (Lusa/Arquivo)

Fernando Pinto, presidente da TAP (Lusa/Arquivo)

LUSA

"O mais importante de tudo é mostrarmos de que maneira é que nós achamos que o Porto ficará melhor servido. A ponte aérea vai trazer novos benefícios e novas ligações ao Porto, a nossa visão é a de que o Porto fica muito melhor conectado à Europa, ao Brasil, aos Estados Unidos e à África", afirmou Fernando Pinto aos jornalistas, no Porto, no final de uma reunião com a direção do Conselho Metropolitano do Porto (CmP).

A reunião foi pedida pelos autarcas da Área Metropolitana do Porto (AMP), no final de janeiro, tendo por objetivo abordar com a TAP a suspensão de quatro rotas de médio curso (Europa) de e para o aeroporto do Porto.

Garantindo que os voos intercontinentais de e para o Porto não vão ser suspensos, Fernando Pinto explicou aos autarcas "as razões de determinadas decisões" e "porquê (...) foram tomadas".

Sobre se a suspensão dos voos diretos do Porto para Milão, Roma, Bruxelas e Barcelona é irreversível, Fernando Pinto respondeu que "nenhuma decisão é irreversível".

O responsável explicou que a TAP continua "a analisar mercados" e que a cada seis meses tem de tomar "decisões importantes", no âmbito da definição do horário de verão e do horário de inverno.

Fernando Pinto não disse, contudo, se estes quatro voos que são suspensos a partir do dia 27 serão repostos no horário de inverno, mas referiu que a TAP vai "procurar ajustar" a ligação noturna direta de Londres (Gatwick), que a Câmara do Porto disse que será reduzida.

O presidente da TAP afirmou que, com a ponte aérea, o Porto terá diariamente "vários destinos", quer para a Europa como para o Brasil, por exemplo.

"O serviço é melhor, não temos dúvida, desde que siga o que está previsto ser feito", disse, reafirmando que a existência de voos "de hora em hora nas duas direções" permitirá uma maior "facilidade de passagem pelos aeroportos e um "sistema de ligações também muito mais fácil".

Fernando Pinto sublinhou que a TAP "respeita muito o mercado do Porto" e que o Porto "é muito importante para a TAP", acrescentando que a transportadora quer "servir bem" a região.

"A TAP precisa do Porto e temos a certeza de que o Porto também precisa da TAP, não tenho duvida nenhuma disso", frisou.

O responsável considerou ainda que "há alguma desinformação em volta do que é a estratégia da empresa", afirmando que a TAP tem "procurado manter a comunidade informada" e vai continuar a fazê-lo.

Lusa

  • Cessar-fogo de 30 dias na Síria
    2:07

    Mundo

    O Conselho de Segurança das Nações Unidas chegou este sábado a acordo sobre o cessar-fogo na Síria, depois de três dias de intensas negociações para evitar o veto da Rússia. As tréguas vão durar 30 dias e permitir a entrada de ajuda humanitária em Ghouta Oriental, a região mais atingida pela guerra na Síria, nesta altura. Em apenas sete dias, os bombardeamentos do regime fizeram mais de 500 mortos.

  • Portugueses e espanhóis protestam em Salamanca contra mina de urânio
    0:38

    País

    O Bloco de esquerda desafia o Governo português a exigir às autoridades espanholas uma avaliação do impacto ambiental da mina de urânio a 40 quilómetros da fronteira portuguesa. Este caso está gerar contestação entre os ambientalistas. Várias associações portuguesas participaram este sábado numa manifestação em Salamanca. A Quercus diz-se preocupada com o impacto da mina de urânio no território português.

  • PS e PSD querem acordo sobre fundos e descentralização até ao verão
    3:07
  • Assalto a Tancos e roubo de armas da PSP podem estar relacionados
    1:24

    País

    O assalto a Tancos e o roubo de três armas da PSP, recuperadas na semana passada, podem estar relacionados. O semanário Expresso avança hoje que há suspeitos de terem participado nos dois assaltos e o grupo, ou parte dele, atua principalmente do Algarve, com possíveis ligações a outras organizações espalhadas pelo país ou até transacionais.

  • As gravações que provam que as autoridades conheciam o perfil violento de Nikolas Cruz
    1:35