sicnot

Perfil

Economia

Presidente executivo da EDP comprou 30 mil ações da elétrica

O presidente executivo da EDP, António Mexia, adquiriu em bolsa 30 mil ações da empresa, segundo a informação divulgada pela empresa à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

António Mexia (Reuters/Arquivo)

António Mexia (Reuters/Arquivo)

REUTERS

De acordo com o comunicado da EDP, as trinta mil ações foram compradas na sexta-feira passada, 04 de março, ao preço médio de 2,88 euros cada uma, pelo que, contas feitas, António Mexia gastou mais de 86 mil euros.

"A EDP informa ainda que, em virtude da aquisição acima referida, o Dr. António Luís Guerra Nunes Mexia passou a ser titular de 71.000 ações representativas do capital social da EDP", lê-se no comunicado enviado ao regulador dos mercados financeiros.

As ações da EDP fecharam hoje a cair 4,41% na bolsa de Lisboa para 2,75 euros.

Na sexta-feira, as ações da empresa tinham já fechado a desvalorizar-se 1,77% para 2,88 euros, um dia depois de a EDP ter anunciado que encerrou 2015 com lucros atribuíveis aos acionistas de 913 milhões de euros, menos 12% do que os 1.040 milhões de euros de 2014.

Lusa

  • Turistas chegam a esperar 2 horas no controlo de passaporte do Aeroporto de Lisboa
    2:35

    País

    Chegar ao Aeroporto de Lisboa pode ser uma dor de cabeça para centenas de passageiros. A espera para o controlo de passaporte chegou a ultrapassar as duas horas nos meses de fevereiro e março. Manuela Niza, do Sindicato dos Funcionários do Serviços de Estrangeiros e Fronteiras, diz que têm sido contratados inspetores que depois são desviados para outros serviços.

  • Hasta pública de madeira ardida rendeu 2,85 milhões de euros

    País

    Mais de meia centena de lotes de madeira ardida proveniente de matas nacionais e perímetros florestais geridos pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) foram esta quinta-feira vendidos por 2,85 milhões de euros, numa hasta pública em Viseu.

  • "Dinheiro gasto em contentores dava para construir outro hospital" no Porto
    1:40

    País

    A bastonária dos Enfermeiros pede uma investigação aos contratos de contentores no Hospital de São João, no Porto. Ana Rita Cavaco diz que os "milhares de euros" já gastos na contratação e manutenção dos contentores da Pediatria e outros serviços do centro Hospitalar de São João davam para construir um novo hospital. E levanta ainda a suspeita sobre a empresa contratada.