sicnot

Perfil

Economia

Ricciardi suspeito de beneficiar chineses na venda da EDP e REN

Ricciardi suspeito de beneficiar chineses na venda da EDP e REN

O Ministério Público desconfia que o banqueiro José Maria Ricciardi terá beneficiado empresas chinesas contra o Estado na venda da EDP e da REN. As alegadas irregularidades nas privatizações das duas empresas portuguesas terão prejudicado o Estado em 130 milhões de euros. Ricciardi defende-se e ameaça processar a revista Sábado, que avançou com esta notícia.

  • A guerra dos primos Salgado e Ricciardi
    3:40

    Economia

    São primos direitos, com 10 anos de diferença. Ricardo Salgado e José Maria Ricciardi são banqueiros de profissão. Têm personalidades diferentes, mas moldadas no mesmo ambiente. Ontem, mostraram o que os divide e o que já tanto os juntou.

  • Passos pede para que escutas telefónicas com banqueiro Ricciardi  sejam tornadas públicas
    2:21

    País

    O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, quer tornar públicas as escutas telefónicas onde aparece e que estão associadas ao processo Monte Branco. O primeiro-ministro terá sido apanhado a falar ao telefone com o banqueiro José Maria Ricciardi que teve o telefone sob escuta por causa desta investigação. Em comunicado, Ricciardi assume que falou com Passos Coelho para dizer que discordava com uma decisão do Governo no processo de privatização da EDP.

  • PGR diz que Passos Coelho não é suspeito no processo Monte Branco
    2:15

    País

    A Procuradoria-Geral da República diz que o primeiro-ministro não é suspeito de qualquer crime no processo Monte Branco. A procuradora Joana Marques Vidal esclarece ainda que abriu um inquérito à violação do segredo de Justiça. Em causa está uma escuta que veio a público e que envolve um telefonema entre o Primeiro-ministro e o banqueiro José Maria Ricciardi.

  • Escutas telefónicas a Pedro Passos Coelho foram validadas pelo Supremo Tribunal de Justiça
    0:54

    País

    As escutas telefónicas a Pedro Passos Coelho foram validadas pelo Supremo Tribunal de Justiça. A notícia é avançada hoje pelo Expresso que diz que, apesar de apenas presente ao Supremo a 8 de outubro deste ano, Noronha do Nascimento foi sensível ao argumento apresentado pelo procurador Rosário Teixeira que justificou o atraso da entrega como uma questão estratégica.As escutas que registam uma conversa entre o primeiro ministro e José Maria Ricciardi, presidente do BES Investimento, não provavam nada, mas conjugadas com outros dados da investigação, de tráfico de influências, corrupção e informação privilegiada no caso das privatizações da REN e da EDP, ganharam outro peso. O banqueiro José Maria Ricciardi estava sob escuta no âmbito do caso Monte Branco onde é investigada uma rede de fraude fiscal e branqueamento de capitais. O Ministério Público investiga agora suspeitas de corrupção e tráfico de influências no negócio das empresas energéticas do estado.

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".

  • Monumentos de 7 mil cidades às escuras por 1 hora
    2:51