sicnot

Perfil

Economia

Ricciardi suspeito de beneficiar chineses na venda da EDP e REN

Ricciardi suspeito de beneficiar chineses na venda da EDP e REN

O Ministério Público desconfia que o banqueiro José Maria Ricciardi terá beneficiado empresas chinesas contra o Estado na venda da EDP e da REN. As alegadas irregularidades nas privatizações das duas empresas portuguesas terão prejudicado o Estado em 130 milhões de euros. Ricciardi defende-se e ameaça processar a revista Sábado, que avançou com esta notícia.

  • A guerra dos primos Salgado e Ricciardi
    3:40

    Economia

    São primos direitos, com 10 anos de diferença. Ricardo Salgado e José Maria Ricciardi são banqueiros de profissão. Têm personalidades diferentes, mas moldadas no mesmo ambiente. Ontem, mostraram o que os divide e o que já tanto os juntou.

  • Passos pede para que escutas telefónicas com banqueiro Ricciardi  sejam tornadas públicas
    2:21

    País

    O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, quer tornar públicas as escutas telefónicas onde aparece e que estão associadas ao processo Monte Branco. O primeiro-ministro terá sido apanhado a falar ao telefone com o banqueiro José Maria Ricciardi que teve o telefone sob escuta por causa desta investigação. Em comunicado, Ricciardi assume que falou com Passos Coelho para dizer que discordava com uma decisão do Governo no processo de privatização da EDP.

  • PGR diz que Passos Coelho não é suspeito no processo Monte Branco
    2:15

    País

    A Procuradoria-Geral da República diz que o primeiro-ministro não é suspeito de qualquer crime no processo Monte Branco. A procuradora Joana Marques Vidal esclarece ainda que abriu um inquérito à violação do segredo de Justiça. Em causa está uma escuta que veio a público e que envolve um telefonema entre o Primeiro-ministro e o banqueiro José Maria Ricciardi.

  • Escutas telefónicas a Pedro Passos Coelho foram validadas pelo Supremo Tribunal de Justiça
    0:54

    País

    As escutas telefónicas a Pedro Passos Coelho foram validadas pelo Supremo Tribunal de Justiça. A notícia é avançada hoje pelo Expresso que diz que, apesar de apenas presente ao Supremo a 8 de outubro deste ano, Noronha do Nascimento foi sensível ao argumento apresentado pelo procurador Rosário Teixeira que justificou o atraso da entrega como uma questão estratégica.As escutas que registam uma conversa entre o primeiro ministro e José Maria Ricciardi, presidente do BES Investimento, não provavam nada, mas conjugadas com outros dados da investigação, de tráfico de influências, corrupção e informação privilegiada no caso das privatizações da REN e da EDP, ganharam outro peso. O banqueiro José Maria Ricciardi estava sob escuta no âmbito do caso Monte Branco onde é investigada uma rede de fraude fiscal e branqueamento de capitais. O Ministério Público investiga agora suspeitas de corrupção e tráfico de influências no negócio das empresas energéticas do estado.

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.