sicnot

Perfil

Economia

Autoeuropa suspende produção durante 6 dias

A Autoeuropa inicia hoje uma paragem de seis dias na produção de automóveis, para "manter a estabilidade do sistema de produção e dar continuidade aos trabalhos de preparação para o novo projeto", confirmou a fábrica da Volkswagen em Palmela.

A paragem de seis dias - 17, 18, 21, 22, 23 e 24 de março -, que já tinha sido anunciada no passado mês de fevereiro, será efetuada com recurso aos down days, um instrumento de flexibilização dos horários de trabalho.

Os down days, que estão previstos no Acordo de Empresa (AE), permitem a suspensão temporária da produção, de forma a ajustar o número de veículos produzidos às necessidades do mercado.

Esta suspensão da produção de automóveis na Autoeuropa segue-se a uma outra, de 27 dias, que teve lugar nos passados meses de dezembro de 2015 e janeiro de 2016.

A Autoeuropa está a produzir apenas os modelos de automóveis Volkswagen Scirocco e Sharan e o Seat Alhambra, sendo que a produção de um novo modelo só deverá começar a partir de meados de 2017, de acordo com as expetativas da Comissão de Trabalhadores.

Apesar das dificuldades no mercado do setor automóvel, a administração da empresa, no âmbito das negociações para o novo AE, comprometeu-se a não fazer nenhum despedimento coletivo até setembro de 2016.

A nova plataforma de produção da Autoeuropa, um investimento de 677 milhões de euros, deverá permitir a produção de novos modelos da Volkswagen, a criação de 500 novos postos de trabalho e um aumento significativo das exportações.

Lusa

  • As zonas de guerra que o fogo deixou
    3:13

    País

    A chuva finalmente ajudou na luta contra as chamas e o que fica agora é um cenário de devastação no norte e centro do país. Morreram 37 pessoas, arderam centenas de casas e empresas e há críticas severas à falta de meios.

  • O mapa das vítimas dos incêndios
    1:19

    País

    Aumentou para 37 o número de mortes na sequência dos fogos que assolaram a zona Centro do país desde o fim de semana. Feridos são pelo menos 71. Atualizamos aqui o mapa, segundo o último balanço da Proteção Civil.

  • Visto do céu, Portugal é um país que se vestiu de negro
    3:28
  • "Temos que cuidar dos feridos, temos que recuperar os territórios"
    1:02

    País

    O primeiro-ministro disse hoje que, depois das chamas apagadas, agora é o tempo de passar das palavras aos atos, de decidir e executar. Após uma visita a feridos dos incêndios, em Coimbra, António Costa confirmou que o Conselho de Ministros do próximo sábado vai transformar em medidas as recomendações feitas pela comissão técnica independente.

  • Homem morreu ao tentar salvar animais das chamas
    2:30
  • "Estou a ficar sem água, vai ser um trabalho inglório"
    1:06