sicnot

Perfil

Economia

Mário Draghi apela aos dirigentes da UE para que façam reformas estruturais

O presidente do Banco Central Europeu (BCE), Mário Draghi, apelou hoje aos dirigentes europeus que façam mais reformas estruturais, para dopar a tímida recuperação da economia na Zona Euro.

© Kai Pfaffenbach / Reuters

Draghi falava aos jornalistas depois de ter participado nos debates económicos da cimeira dos 28 chefes de Estado e governo da União Europeia, que decorre em Bruxelas hoje e sexta-feira.

"Expliquei claramente que a política monetária tinha sido a única política que suscitou o movimento de recuperação, mas que não pode resolver (o problema das) fraquezas estruturais da Zona Euro", declarou Draghi.

"Para isso, são necessárias reformas estruturais, principalmente orientadas para a subida do nível da procura, os investimentos públicos e a redução de impostos", defendeu.

As declarações de Draghi ocorrem oito dias depois de o BCE anunciar uma série de medidas para combater a muito fraca inflação e tentar relançar a economia, através de uma descida das suas três taxas diretoras e de uma expansão do seu programa de compra de dívida.

Draghi já disse que espera que as decisões do BCE "não sejam uma boa desculpa para não agir".

O presidente do BCE alertou ainda para que "a economia está a recuperar, apesar de o fazer a um ritmo mais lento (...). Mas há sempre o risco de ventos contrários, e alguns riscos começam a intensificar-se".

Lusa

  • "Este é o elefante na sala sobre a saúde!"
    1:43

    País

    Catarina Martins acusa o Governo de estar alinhado com a direita na promoção de negócios privados na área da saúde. O Bloco de Esquerda quer uma nova lei de bases aprovada até ao final da legislatura e arrancou ontem com um ciclo nacional de sessões públicas para defender o Serviço Nacional de Saúde.

  • Marido de idosa que morreu na Sertã teve de caminhar durante duas horas para pedir ajuda
    1:44

    País

    A Altice garantiu esta sexta-feira que tentou agendar, por duas vezes, a reposição da linha telefónica na casa da idosa da Sertã, que morreu na semana passada por não ter comunicações que permitissem um socorro rápido. A mulher sentiu-se mal e o marido teve de caminhar durante duas horas para conseguir chegar à casa do vizinho mais próximo e pedir ajuda.

  • "No meu bairro perguntam-me se a medalha é de ouro e dizem que ma vão roubar e vender"
    4:46
  • Como é que alguém (Rúben Semedo) com tanto pode perder tudo?
    3:05