sicnot

Perfil

Economia

CGTP convoca jovens trabalhadores para manifestação a 31 de março em Lisboa

A CGTP apelou hoje à participação de "todos os jovens trabalhadores" na manifestação nacional da juventude, organizada pela Interjovem no dia 31 de março, em Lisboa, num protesto contra a precariedade laboral.

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos. (Arquivo)

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos. (Arquivo)

MIGUEL A. LOPES / Lusa

Sob o lema "Basta! Não a um futuro de Precariedade! Exigimos Estabilidade!", a CGTP espera que os jovens trabalhadores se juntem à manifestação que vai começar no Largo do Camões e que se vai dirigir à Assembleia da República, em Lisboa.

Em comunicado hoje emitido, a CGTP afirma que a precariedade no trabalho "continua a atingir proporções alarmantes" e adianta que, segundo dados do Fundo de Compensação do Trabalho, desde outubro de 2013 até agora, "mais de 80% do emprego criado foi precário", sendo que, em 2015, "um quinto desses contratos teve uma duração igual ou inferior a dois meses".

Além disso, e em média, os salários pagos a estes trabalhadores em janeiro "situaram-se nos 545 euros líquidos, um valor 30% a 40% mais baixo do que o auferido pelos trabalhadores com vínculo efetivo", refere a central sindical, acrescentando que, "ainda que os mais afetados sejam os que têm menores qualificações, os baixos salários atingem já muitos outros com qualificações elevadas, o que leva também à desvalorização das profissões e carreiras profissionais".

A CGTP estima que existam mais de um milhão de trabalhadores com vínculos precários em Portugal e alerta que se trata de um "número que está a aumentar, atingindo percentagens escandalosas entre os jovens (67,5% entre os menores de 25 anos e 33% no grupo dos 25 aos 34 anos)".

Para a CGTP, "a precariedade associada ao modelo de baixos salários implica uma resposta urgente e determinada dos trabalhadores, das famílias e da sociedade" e, por isso, defende-se que o país precisa de "um modelo de desenvolvimento de valor acrescentado que aposte na estabilidade e segurança no emprego, numa justa retribuição, na valorização das profissões, das competências, das experiências e qualificações".

A central sindical reitera que "este é o tempo de virar a página da política que acentuou as desigualdades e o empobrecimento" e de "lutar pela valorização do trabalho e dos trabalhadores".

Lusa

  • Costa desvaloriza ameaça e mantém planos de visita a Angola
    2:27

    Economia

    O governo angolano reagiu duramente à acusação do Ministério público portugues contra o vice-presidente de Angola. Luanda diz que a acusação é um sério ataque à República de Angola que pode perturbar as relações entre os dois paises. António Costa desvaloriza a ameaça e mantém os planos de uma visita a Angola na primavera.

  • Brasil já tirou o "pé do chão"
    1:59

    Mundo

    Já começaram os desfiles e festas de carnaval, no Rio de Janeiro.Esta sexta feira foi o início oficial das celebrações com centenas de milhar de pessoas nas ruas até de madrugada.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Atores de Hollywood contra Trump
    1:44

    Mundo

    Centenas de pessoas juntaram-se em mais um protesto contra o presidente dos Estados Unidos. A manifestação, em Beverly Hills, juntou várias estrelas de Hollywood.