sicnot

Perfil

Economia

Petrobras com prejuízo de 8,6 mil milhões de euros em 2015

A Petrobras terminou o ano de 2015 com um prejuízo 8,6 mil milhões de euros (34,9 mil milhões de reais), o seu pior resultado de sempre, segundo balanço divulgado pela empresa na noite de hoje.

© Paulo Whitaker / Reuters

Este foi o pior resultado registado na história da petrolífera brasileira, superando o balanço anual de 2014, quando as perdas somaram 5,2 mil milhões de euros (21,6 mil milhões de reais).

No quarto trimestre, o prejuízo líquido foi de 9 mil milhões de euros (36,938 mil milhões de reais), que compara com as perdas de 6,5 mil milhões de euros (26,6 mil milhões de reais) no mesmo período do ano anterior.

Segundo a companhia, o resultado negativo deve-se ao declínio de ativos e investimentos, principalmente em função da queda dos preços do petróleo e a perda de investimento, que somaram prejuízo de 12,2 mil milhões de euros (49,7 mil milhões de reais).

"A queda (do barril) brent impactou negativamente o resultado da companhia, devido ao reconhecido de perdas por 'impairment'. A desvalorização cambial também exerceu influência negativa, afetando o resultado financeiro", frisa a empresa no balanço divulgado ao mercado.

O Ebitda ( "Lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização ) ajustado ficou em 18,1 milhões de euros (73.859 milhões de reais) em 2015.

A perda cambial e as despesas de juros causaram um prejuízo de 7,8 mil milhões de euros (32,9 bilhões de reais) no ano passado.

Segundo Petrobras, este resultado (Ebitda) é 25% superior ao alcançado em 2014, tendo sido impulsionado pelos preços mais elevados de diesel e gasolina, além da redução dos gastos com participações governamentais e importações de petróleo e derivados.

Já o endividamento líquido situou-se nos 89 milhões de euros (US$ 100.379 milhões de dólares) resultado 5% inferior ao de 2014.

O prejuízo operacional da petrolífera atingiu montante de 3,4 mil milhões de euros (12,4 mil milhões de reis), dado que indica uma redução de 42% em comparação com 2014.

Em 2015, a empresa investiu 18 milhões de euros (76.315 milhões de reais), valor 12% inferior ao ano anterior.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.