sicnot

Perfil

Economia

Exportações para Angola caem mais de 40% nos últimos meses

As exportações das empresas portuguesas para Angola caíram 44,6% no trimestre terminado em fevereiro deste ano e as importações oriundas daquele país africano também caíram mais de 18%.

© Stringer . / Reuters

De acordo com os dados do comércio internacional de Portugal, hoje divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE), no trimestre terminado em fevereiro deste ano, as exportações para Angola recuaram 269 milhões de euros, atingindo os 334 milhões, a que corresponde uma queda de 44,6%.

Do lado das importações, no trimestre terminado em fevereiro de 2016, estas caíram 18,9% para os 204 milhões de euros, uma quebra de 48 milhões de euros.

Já considerado todo o ano de 2015, o INE destaca "a acentuada redução nas exportações para Angola (-33,8%), uma evolução que se registou "na totalidade dos grupos de produtos, em especial nas máquinas e aparelhos, produtos alimentares e metais comuns".

Assim, Angola desceu de quarto principal cliente externo de Portugal em 2014 para passar a ocupar a sexta posição em 2015, tendo um peso relativo de 4,2% no total das exportações portugueses, menos 2,4 pontos percentuais do que em 2014, e "tendo sido superada pelo Reino Unido e Estados Unidos".

Em 2015, "as maiores reduções verificaram-se nas importações de Angola e Nigéria, devido quase exclusivamente aos combustíveis minerais": as importações provenientes de Angola "diminuíram substancialmente (-28,9%), à semelhança do que se verificou em 2014 (-39,0%) e contrariamente aos aumentos expressivos verificados nos anos anteriores".

Este comportamento das importações das empresas portuguesas fez com que Angola, que era o sétimo principal fornecedor de Portugal em 2014, descesse para o nono lugar no ano passado, com as importações oriundas deste país africano a terem um peso de 1,9% no total das importações, menos 0,8 pontos percentuais do que em 2014.

Lusa