sicnot

Perfil

Economia

António Costa diz que entendimento no BPI é sinal de confiança e reforça sistema financeiro

António Costa diz que entendimento no BPI é sinal de confiança e reforça sistema financeiro

O primeiro-ministro disse que a solução encontrada no BPI reforça a estabilidade do sistema financeiro e mostra que há confiança sobre a economia portuguesa.

  • Isabel dos Santos ganha controlo do BFA, Caixabank reforça posição no BPI
    1:21

    Economia

    O acordo entre os acionistas do BPI para reduzir a posição do banco em Angola, que a supervisão considerava problemática, foi oficialmente anunciado. Na sequência do entendimento, anunciado à CMVM, o regulador dos mercados decidiu suspender as negociações dos títulos do BPI na bolsa, enquanto aguarda por novas informações. Do que já se sabe, o espanhol CaixaBank reforça a posição no BPI, enquanto Isabel dos Santos assume o controlo do Banco de Fomento de Angola (BFA).

  • Acordo entre Caixabank e Isabel dos Santos sobre o BPI
    6:58

    Edição da Manhã

    O acordo entre CaixaBank e Isabel dos Santos sobre o BPI e o aopio de Marcelo Rebelo de Sousa ao Governo na defesa da Caixa Geral de Depósitos como "uma instituição nuclear e uma instituição de controlo público do sistema financeiro português" na análise de João Palma-Ferreira, jornalista do Expresso.

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.