sicnot

Perfil

Economia

Emigrantes lesados do BES reúnem-se esta semana com Marcelo e CMVM

A Associação dos Emigrantes Lesados pelo BES vai reunir-se esta semana com a Presidência da República, a CMVM e o grupo parlamentar do PS para discutir o problema dos clientes que investiram em produtos do banco.

LUSA

A informação foi avançada à agência Lusa pelo advogado António Pereira de Almeida, que disse que já hoje há encontros com a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) e o grupo parlamentar do Bloco de Esquerda e na quinta-feira com a Presidência da República e o grupo parlamentar do Partido Socialista.

Com o Governo, o advogado disse que têm mantido contactos, mas que ainda não foi marcada uma reunião formal.

Estes clientes emigrantes do BES querem que sejam iniciadas negociações para uma solução para o seu caso, à semelhança do que se passa com os lesados pelo papel comercial do Grupo Espírito Santo, mas com termos diferentes e que envolva o Novo Banco.

Os milhares de emigrantes que se consideram lesados pelo BES garantem que foram "enganados" pelo banco, uma vez que o que queriam era pôr as poupanças em depósitos a prazo, com capital e juros garantidos, mas gestores do BES aplicaram-nas em produtos financeiros complexos, como séries de ações preferenciais, sem o seu conhecimento.

A Associação Movimento dos Emigrantes Lesados Portugueses (AMELP) estima que sejam quase 2.000 os clientes que não têm acesso às suas poupanças, num total de cerca de 150 milhões de euros.

"Entendemos que o Novo Banco não pode ficar de fora de uma solução", disse António Pereira de Almeida, justificando que nas contas do Novo Banco, em recursos de clientes, está registado o dinheiro destes emigrantes, pelo que a instituição tem neste caso uma "responsabilidade efetiva" que lhe foi passada aquando da resolução do BES e de que não pode agora pôr-se de fora.

O advogado sustenta que a prova de que Novo Banco é responsável por estas aplicações é que, no verão passado, fez uma proposta comercial a estes clientes para que recuperassem de forma faseada parte do investimento.

"Se o Novo Banco achasse que não tinha responsabilidade não perdia tempo com isso", considera.

No entanto, milhares não aceitaram essa proposta, com a AMELP a considerar que não era justa e não se adequava ao perfil desses clientes. Por outro lado, a cerca 400 pessoas que subscreveram os produtos EG Premium e Euro Aforro10 o banco não ofereceu qualquer solução, sendo a única alternativa a reclamação do dinheiro em tribunal.

António Pereira de Almeida disse ainda à Lusa que, numa eventual negociação, quer debater a "nulidade da deliberação de 29 de dezembro" de 2015, em que o Banco de Portugal passou para o "banco mau" BES a responsabilidade sobre litígios judiciais relacionados com a resolução daquele banco, considerando o supervisor bancário que responsabilizar o Novo Banco poria em causa a medida de resolução aplicada em agosto de 2014.

A sociedade de advogados Pereira de Almeida está envolvida desde o início em acções judiciais que põem em causa a resolução do BES e, no caso dos clientes emigrantes do banco, tem nos tribunais cíveis mais de 350 ações individuais de responsabilidade civil contra o BES, o Novo Banco e o presidente do Novo Banco, Stock da Cunha.

A Associação Movimento dos Emigrantes Lesados Portugueses tem acusado as autoridades portuguesas de esquecerem os lesados do BES residentes no estrangeiro e têm marcadas duas manifestações em Paris, a 14 de maio e a 10 de junho, coincidindo esta última com as comemorações do Dia de Portugal na capital francesa, nas quais estará o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa. Os emigrantes dizem que a manifestação "pode ser menos pacífica" se não houver desenvolvimentos até lá.

Lusa

  • O percurso dos rendimentos de Ronaldo
    3:43

    Desporto

    O Ministério das Finanças espanhol abriu uma investigação a Cristiano Ronaldo, por eventuais irregularides na declaração dos rendimentos da publicidade. A Gestifute, empresa do agente do avançado do Real Madrid, garante que Ronaldo tem os impostos em dia. A investigação aos documentos extraídos da plataforma informática Football Leaks, liderada pela revista alemã Der Spiegel, e da qual faz parte o jornal Expresso, conseguiu traçar o percurso dos rendimentos do melhor jogador do mundo.

  • Fábio Coentrão investigado por suspeita de delitos fiscais
    3:37

    Desporto

    O Ministério Público de Madrid acusou o defesa português Ricardo Carvalho de evasão fiscal e está a investigar Fábio Coentrão por eventuais delitos fiscais. Além dos dois portugueses a justiça acusou ainda o espanhol Xabi Alonso, o argentino Ángel Di María e investiga o colombiano Falcão. As investigações surgem depois da revelação do caso Football Leaks, investigada pelo Expresso e pelo consórcio europeu de jornalistas que tiveram acesso a milhões de documentos.

  • Votações sobre o mapa judiciário geram tensão no Parlamento
    2:01

    País

    O momento das votações no Parlamento ficou marcado por alguma tensão. Depois de aprovadas, em comissão, as alterações ao mapa judiciário, o PSD opôs-se a que o diploma fosse votado em plenário, uma vez que não fazia parte da versão inicial do guião de votações. A esquerda acusou os sociais-democratas de terem motivações estritamente políticas e não regimentais.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.