sicnot

Perfil

Economia

Bruxelas não impõe soluções aos Estados-membros no caso de bancos em dificuldades

O vice-presidente da Comissão Europeia responsável pelo Euro "clarificou" hoje que o Executivo comunitário "não impõe soluções aos Estados-membros" no que respeita a bancos em dificuldades, e garantiu que as regras europeias aplicam-se a todos de igual forma.

Valdis Dombrovskis, vice-presidente da Comissão Europeia.

Valdis Dombrovskis, vice-presidente da Comissão Europeia.

© Vincent Kessler / Reuters (Arquivo)

Durante uma conferência de imprensa na sede da Comissão, em Bruxelas, e após recapitular as principais conclusões do relatório da terceira missão de monitorização pós-programa de resgate, divulgado na véspera, Valdis Dombrovskis disse que "gostaria de aproveitar esta oportunidade para clarificar algumas coisas relativamente ao setor bancário", a começar pelo "papel da Comissão", numa referência implícita ao processo que levou à resolução e venda do Banif.

"A Comissão não impõe soluções aos Estados-membros no que respeita a bancos em dificuldades. Essa é uma escolha das autoridades relevantes e é regulada pela diretiva europeia sobre recuperação e resolução de bancos. No entanto, se uma operação envolve medidas de apoio estatais, a Comissão tem de fazer uma avaliação no quadro das regras sobre ajudas estatais, e determinadas condições podem ser aplicadas. Estas regras são aplicadas a todos os Estados-membros independentemente da nacionalidade dos bancos", declarou.

Relativamente aos créditos malparados, o vice-presidente da Comissão apontou que, "tal como já foi mencionado em vários relatórios sobre Portugal, no contexto do semestre europeu (de coordenação de políticas económicas e orçamentais), é uma questão muito importante", pois trata-se da "capacidade dos bancos de financiar empresas e apoiar o crescimento", mas, uma vez mais, frisou, "não cabe à Comissão decidir como é que Portugal deve atuar".

"Mas estamos certamente à disposição das autoridades nacionais para ajudar a encontrar as soluções apropriadas", acrescentou.

Lusa

  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser "derrotada como todos os outros"

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • António Guterres, "o governante mais amado desde sempre em democracia"
    2:27

    País

    António Guterres foi distinguido com o grau de honoris causa pela Universidade de Lisboa. A cerimónia decorreu esta manhã e contou com a presença do Presidente da República e do primeiro-ministro. Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou que Guterres foi o governante mais amado da democracia portuguesa.