sicnot

Perfil

Economia

Continental investe 60 M€ para produzir pneus agrícolas em Portugal

O Grupo Continental vai investir 60 milhões de euros numa nova unidade em Portugal, destinada à produção de pneus agrícolas, que deve entrar em funcionamento em 2017, anunciou o diretor geral da Continental Pneus Portugal.

© Morris MacMatzen / Reuters

Segundo Pedro Teixeira, a nova instalação, que já começou a ser construída, deve começar a produzir pneus agrícolas a partir do segundo semestre de 2017 e criar entre 120 a 125 postos de trabalho diretos.

A nova unidade situa-se ao lado da já existente fábrica de pneus Continental Mabor, em Lousado (Vila Nova de Famalicão), que está também em expansão.

"O projeto a longo prazo é produzir 20 milhões de pneus por ano até 2020, o que significa mais de 50 mil pneus por dia", adiantou o mesmo responsável numa conferência de imprensa.

O Grupo Continental, que emprega cerca de 2.200 pessoas em Portugal, conta com cinco empresas em território nacional: Continental Lemmertz (que fornece componentes automóveis à fábrica da Volskwagen em Palmela, a Autoeuropa), Continental Teves (sistemas de travões), Indústria Têxtil do Ave (telas têxteis para pneus), Continental Mabor (pneus) Continental Pneus Portugal (comercialização).

Entre 2012 e 2015, a faturação da Continental em Portugal cresceu cerca de 40%, atingindo os 71,8 milhões de euros no ano passado (+10,3% do que os 65,1 milhões registado em 2014).

Apesar do aumento das vendas, os lucros tiveram um decréscimo de quase 10%, passando de 1,041 milhões de euros em 2014 para 938 mil euros no ano passado, o que Pedro Teixeira justificou com fatores como uma provisão de cobranças duvidosas que não foi usada em 2014 e o início de um contrato quilométrico no ano passado, "que implica um nível de investimento que só é recuperado no fim".

O grupo tem planos para continuar a desenvolver-se em 2016, estimando "crescer em linha" com as estimativas de 2,6% para o mercado de pneus para ligeiros e acima do crescimento de 10% previsto para o mercado de pesados, de acordo com o diretor geral da Continental Pneus Portugal.

A estratégia passa também pelo alargamento da cobertura geográfica da rede de oficinas ContiService, que presta serviços de pneus e mecânica, e conta atualmente com 18 pontos de venda.

Pedro Teixeira salientou que, depois do investimento de 700 mil euros feito no ano passado, o objetivo é chegar a 2020 com uma rede de 100 agentes ContiService, de norte a sul do país.

Lusa

  • Michelle Obama partilhou momento de despedida da Casa Branca
    1:43
  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.

  • Trabalhadores da saúde iniciam greve nacional

    País

    Trabalhadores da saúde estão esta sexta-feira a cumprir uma greve a nível nacional para reivindicar a admissão de novos profissionais, exigir a criação de carreiras e a aplicação das 35 horas semanais a todos os funcionários do setor.

  • Portugal a tremer de frio
    3:07

    País

    Portugal continua a registar temperaturas negativas, sobretudo no Norte do país. Em Trás-os-Montes, por exemplo, marcaram mínimas de 11 graus abaixo de zero e os termómetros desceram tanto que congelaram rios, canalizações de água e até aquecimentos de escolas. Mas nem tudo é mau pois os produtores falam em boa época para curar fumeiro.

  • Juiz brasileiro morto em acidente aéreo investigava corrupção na Petrobras
    1:28
  • Zoo da Indonésia acusado de querer matar ursos à fome

    Mundo

    Um grupo de ativistas da Indonésia acusa o Jardim Zoológico de Bandung de estar a matar à fome os seus animais, incluindo os ursos-do-sol, para ser fechado. Um vídeo recentemente publicado mostra os ursos, que aparecem muito magros e a implorar por comida.

  • Podem as plantas ver, ouvir e até reagir?

    Mundo

    Um professor de Ciências Vegetais da Universidade de Missouri, nos Estados Unidos, passou quatro décadas a investigar as relações entre vegetais e insetos. Na visão de Jack Schultz, as plantas são "como animais muito lentos", que conseguem ver, ouvir, cheirar e até têm comportamentos próprios.