sicnot

Perfil

Economia

Receita com imposto sobre combustíveis dispara 50% em março

As receitas com o Imposto Sobre os Produtos Petrolíferos (ISP) dispararam 50% em março, o primeiro mês completo em que vigorou este imposto. De acordo com o relatório de execução orçamental divulgado ontem, o Estado arrecadou 241 milhões de euros com o imposto em março, mais 80 milhões do que tinha conseguido um ano antes.

(SIC/Arquivo)

(SIC/Arquivo)

Em fevereiro, as receitas tinham sido de 170 milhões. O novo imposto fez acrescer 6 cêntimos ao preço da gasolina e do gasóleo. A receita fiscal no mês de março também foi ajudada por um pequeno aumento no consumo de combustíveis.

Em meados deste mês, no final de uma reunião com as associações que representam as empresas de transporte de mercadorias (a ANTRAM e a ANTP), o ministro-Adjunto, Eduardo Cabrita, disse que foi analisada a evolução dos preços dos combustíveis, tendo em conta uma primeira atualização do ISP em maio, adiantando que "se fosse hoje, haveria uma descida", mas que será feita uma avaliação "nas próximas semanas".

O ministro optou, contudo, por destacar a criação de "uma redução significativa" no preço dos combustíveis para transportadores de mercadorias em postos de gasóleo profissional em três zonas do interior: na fronteira com Espanha, na zona de Elvas, Vilar Formoso e numa terceira zona, a definir, no norte do país. Um assunto que entretanto tem sido alvo de debate e negociação entre as partes interessadas.

Com Lusa

  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Recuo na saúde é primeira derrota de peso para Donald Trump
    1:18

    Mundo

    O Presidente norte-americano sofreu esta sexta-feira uma derrota de peso. O líder da Câmara dos Representantes retirou a proposta do plano de saúde de Trump, que se preparava para um chumbo na câmara baixa do Congresso. Para já, mantém-se o Obamacare.

  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.