sicnot

Perfil

Economia

Afinal há um plano B para 2017

NOTÍCIA SIC

Afinal há um plano B para 2017

O Governo não explicou aos portugueses as medidas do Programa de Estabilidade que mais impacto vão ter no seu bolso. Há um anexo ao documento que foi entregue na Comissão Europeia, na UTAO e no Conselho de Finanças Públicas, mas não chegou a ser revelado publicamente. A SIC sabe que entre outras medidas para reduzir o défice em 2017, haverá poupanças no pagamento das prestações sociais.

O plano já está traçado: Mário Centeno ainda tem de se preocupar em reduzir o défice para os 2,2% este ano, mas já está a preparar as contas do próximo. É que em 2017 quer que o buraco nas contas públicas desça para 1,4%, ou seja, de agora até ao próximo ano tem de conseguir cortar 1400 milhões de euros.

Ao que a SIC apurou, o Governo já tem as medidas concretas e as contas apuradas.

A maior receita deverá chegar do BPP, o Banco Privado Português deve devolver, no próximo ano, os 450 milhões de euros em garantias dadas pelo Estado.

As parcerias público-privadas, que foram renegociadas, devem gerar uma poupança de 90 milhões e os pagamentos que foram mal feitos pela Segurança Social devem render 70 milhões de euros.

Outros 30 milhões deverão chegar através das prestações sociais. O Governo vai rever os pagamentos, com o objetivo de poupar dinheiro. Ao que a sic apurou, esta revisão vai ser feita em todas as prestações sociais.

Depois, é esperar que a economia faça o seu papel: terá de crescer ao ritmo previsto pelo Governo, o que também fará com que aumente a receita com impostos, se os portugueses gastarem mais.

Nos impostos, também haverá novidades: o Governo não diz onde, para já, mas a SIC sabe que estima conseguir mais 180 milhões de euros em 2017.

Há medidas que ainda não têm contas feitas. É o caso do corte nas despesas correntes dos ministérios, do impacto que o Governo espera com medidas de modernização da administração pública e com entrada de menos trabalhadores para o Estado.

Tudo junto, e nas contas do governo, dará os 1.400 milhões de euros necessários para descer o défice para 1,4%.

O executivo acredita que estas medidas bastarão e continua convencido que também este ano não será necessário um plano B.

  • Primeiro-ministro holandês liga a Costa para explicar palavras de Dijsselbloem
    2:23

    País

    António Costa pediu que Djisselbloem desaparecesse da Presidência do Eurogrupo. Após esta tomada de posição, o primeiro-ministro holandês ligou para Costa na semana passada a dar explicações. Contudo, o primeiro-ministro português não recua e volta a dizer que Dijsselbloem não tem condições para continuar, na sequência das declarações sobre copos e mulheres. Os eurodeputados do Partido Popular Europeu reforçaram também esta terça-feira o pedido de demissão.

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45

    País

    Há um surto de hepatite A em Portugal. Desde janeiro, 105 pessoas foram diagnosticadas na região de Lisboa e Vale do Tejo, um número superior aos casos contabilizados em todo o país nos últimos 40 anos. O surto terá começado na Holanda e está a atingir quase toda a Europa.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Novo vídeo do Daesh mostra crianças a treinar para matar
    3:35
  • Kennedy acreditava que Hitler estava vivo

    Mundo

    Um diário de John F. Kennedy vai a leilão em Boston, nos Estados Unidos da América. O diário foi escrito durante a sua breve carreira como jornalista, depois da 2.ª Guerra Mundial. No livro, foram expostas algumas teorias do antigo Presidente norte-americano, como a possibilidade de Hitler estar vivo.

    Ana Rute Carvalho

  • Trump propõe cortes orçamentais para pagar muro

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos está a propor cortes de milhões de dólares no orçamento para que os contribuintes norte-americanos, e não o México, paguem o muro a construir na fronteira entre os dois países.

  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.