sicnot

Perfil

Economia

Caixabank confia na continuidade de Fernando Ulrich no BPI

O Caixabank reafirmou hoje, após o chumbo dos acionistas do BPI à recondução do presidente-executivo Fernando Ulrich, que "confia na sua continuidade à frente do BPI", para "consolidar a posição" do banco no mercado português.

Jo\303\243o Relvas

Numa nota enviada à agência Lusa, o Caixabank indicou que "confia na sua continuidade à frente do BPI", para "manter o programa de melhorias e consolidar a posição do Banco como uma entidade eficiente, sólida e rentável, no contexto do setor financeiro da Europa".

O Caixabank anunciou que iria lançar uma OPA sobre o BPI na semana passada, pretendendo chegar a 70% do capital (atualmente detém 44,1%), pelo que em caso de êxito teria maioria de votos para aprovar a continuidade de Fernando Ulrich na presidência-executiva.

Os acionistas do BPI chumbaram hoje as alterações dos estatutos que permitiriam a recondução de Fernando Ulrich na presidência executiva e possibilitariam ao Conselho de Administração decidir aumentos de capital por entradas em dinheiro até 500 milhões de euros.

Em conferência de imprensa no final da assembleia-geral (AG) anual de acionistas, que decorreu esta manhã no Porto, o presidente do banco, Artur Santos Silva, adiantou que a proposta de alteração de estatutos que visava alterar a regra que proíbe a escolha para a Comissão Executiva dos membros do Conselho de Administração que, à altura da nomeação, tenham idade igual ou superior a 62 anos, foi chumbada por não ter sido atingida a maioria qualificada legal de 66,67% dos votos expressos (votaram a favor 63,68% dos votos expressos).

Esta regra impede, assim, a manutenção de Fernando Ulrich como presidente executivo após o final do atual mandato, já que completou 64 anos no passado dia 26 de abril.

O Caixabank votou a favor da continuidade de Ulrich.

Horas antes da AG do BPI, na conferência de apresentação de resultados do primeiro trimestre, o administrador-delegado do Caixabank elogiou Fernando Ulrich e a sua equipa, destacando o bom trabalho do gestor do banco português.

"Temos estado a colaborar e a apoiar o BPI durante este o OPA e a negociação sobre o excesso de risco em Angola, portanto é uma entidade que conhecemos muito bem. Conhecer o banco implica também conhecer a equipa gestora, a equipa diretiva. Confiamos na equipa, acreditamos que têm feito um bom trabalho e isso, sem dúvida, também torna atrativo o BPI para nós", disse Gonzalo Gortázar.

O responsável acrescentou que com o Caixabank a tomar "o controlo" poderão "gerar sinergias e trabalhar conjuntamente com o BPI".

"No BPI há excelentes profissionais e contamos com eles", salientou.

Lusa

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O impacto e as consequências do referendo em Itália
    1:02
  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.