sicnot

Perfil

Economia

TAP retoma voos para Bruxelas

A TAP retoma hoje a operação normal para Bruxelas, pouco mais de um mês desde o atentado na zona das partidas no aeroporto. De acordo com a companhia ainda haverá constrangimentos devido às alterações temporárias na infraestrutura e controlo de segurança continua reforçado.

© Yves Herman / Reuters

A companhia apela aos passageiros que partam daquela cidade para que estejam no aeroporto três horas antes da saída do seu voo, devido aos constrangimentos no tempo de atendimento no check-in, face a alterações temporárias na infraestrutura e no controlo de segurança, que ainda persistem, depois dos atentados de 22 de março.

A TAP incentiva ainda a que os passageiros façam o check-in online ou através da aplicação para dispositivos móveis.

Com Lusa

  • A fuga dos PIDES
    1:16

    Perdidos e Achados

    Ao final do dia 29 de Junho de 1975, 89 agentes da PIDE fugiam da cadeia de Vale de Judeus, em Alcoentre. Mais de 40 anos depois, Perdidos e Achados recupera um dos acontecimentos do Verão Quente em Portugal. Hoje no Jornal da Noite e conteúdos exclusivos no site.

    Hoje no Jornal da Noite

  • "O FC Porto não merece ser campeão"
    2:23
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    O empate do FC Porto com o Feirense foi o principal assunto do Play-Off da SIC Notícias, este domingo. Rodolfo Reis mostrou-se insatisfeito com a atitude dos jogadores do FC Porto.

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa

  • Défice recua em 2016 na zona euro e na UE

    Economia

    O défice e a dívida baixaram na zona euro e na União Europeia (UE) em 2016 face a 2015, tendo Portugal registado a terceira maior dívida (130,4%) entre os Estados-membros e um défice de 2%, segundo o Eurostat.