sicnot

Perfil

Economia

UTAO conclui que défice até março aumentou

UTAO conclui que défice até março aumentou

Mais um aviso ao Governo: hoje são os técnicos que dão apoio ao Parlamento que dizem que o défice aumentou 108 milhões de euros até março, em comparação com o ano passado. A UTAO diz que a receita fiscal ficou praticamente inalterada, apesar do executivo estar a contar com um aumento, para conseguir cumprir as metas.

A Unidade Técnica de Apoio ao Orçamento analisou a execução do Orçamento até março. Os técnicos lembram que os primeiros três meses foram anormais porque o Estado estava proibido de fazer despesas extraordinárias, enquanto o Orçamento era preparado e aprovado no Parlamento.

Também por isso, a despesa pública foi menor do que no primeiro trimestre do ano passado.

Até março, o governo gastou 22% do que tem disponível para todo o ano. O gasto com subsídios de desemprego caiu a pique mas o pagamento de salários aumentou, com a devolução dos cortes aos funcionários públicos.

No outro lado da balança, a receita fiscal ficou praticamente estagnada, em comparação com 2015 caiu 0,2%, quando o objectivo do governo é que aumente 3,1%.

Serão dores de cabeça para Mário Centeno, que conta com o aumento da receita com impostos indirectos para cumprir as metas - espera uma subida de 7,1%, mas até março, caíram 0,2%.

Com a balança desequilibrada, entre gastos e receitas, o défice chegou aos 824 milhões de euros, mais 108 milhões do que em 2015, longe da meta do Governo de António Costa.

Ainda há seis meses para mostrar trabalho e o Executivo diz que não há razões para alarme. Antes ainda se vai preocupar com o défice do ano passado: a 18 de maio, Bruxelas dirá se Portugal conseguiu sair em 2015 do procedimento por défice excessivos.

  • A menina síria que relata a guerra no Twitter está bem, diz o pai

    Mundo

    Bana Alabed, a menina síria de 7 anos que conta no Twitter a luta pela sobrevivência e os horrores da guerra em Alepo, teve de abandonar a sua casa que foi bombardeada mas está bem, disse hoje o seu pai à Agência France Press. A conta esteve fechada domingo, mas foi entretanto reativada e tem hoje uma nova publicação de Bana.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.