sicnot

Perfil

Economia

Estivadores mantêm greve porque consideram que nada mudou

Estivadores mantêm greve porque consideram que nada mudou

Os estivadores mantêm a greve, que se prolonga até 27 de maio. O Sindicato considera que nada se alterou, no que diz respeito aos fundamentos que os levaram à paralisação e, acrescentam ainda que os serviços mínimos estão a ser cumpridos. Dizem que muito provavelmente a greve só terminará com uma decisão política. António Mariano, presidente do Sindicato dos Estivadores, fala sobre o assunto.

  • Greve dos estivadores já dura há duas semanas
    1:54

    Economia

    A greve dos estivadores está a prejudicar a indústria alimentar e a confederação empresarial teme que o consumo de bens essenciais fique comprometido. A paralisação dura há duas semanas e até agora não há acordo entre os estivadores e o Governo.

  • Estivadores e Governo não chegaram a acordo

    País

    Os estivadores e o Governo não chegaram a acordo esta tarde para resolver a situação que leva à greve nos portos nacionais. A greve dura já há mais de duas semanas e pode prolongar-se até 27 de maio, pelo menos essa é a data que consta no pré-aviso entregue.

  • Greve dos estivadores pode levar a escassez de bens alimentares
    2:06

    Economia

    A paragem no Porto de Lisboa dura há uma semana e deverá prolongar-se até 27 de Maio. A indústria alimentar avisa que já há rutura de stocks na alimentação animal e que a escassez pode chegar à indústria panificadora. O setor fala em milhões de prejuízos caso paralisação se mantenha na próxima semana.

  • Governo impõe os serviços mínimos no Porto de Lisboa
    2:13

    Economia

    O Governo vai impor os serviços mínimos no Porto de Lisboa em resposta à greve dos estivadores que dura há mais de uma semana e que entretanto foi alargada até ao dia 27 de Maio. A tutela entende que a paragem total do Porto de Lisboa está a por em causa o abastecimento dos Açores e da Madeira.

  • As vítimas do ataque de Londres

    Ataque em Londres

    O ataque desta quarta-feira ao Parlamento britânico em Londres fez quatro mortos, incluindo o atacante. Cerca de 40 pessoas de 11 países diferentes ficaram feridas, entre as quais 29 precisaram de ser levadas para o hospital, onde sete continuam em estado crítico.

    Ana Rute Carvalho

  • Inclusão social em Évora
    2:08

    País

    Mais de 40 empresas do distrito de Évora abriram as portas durante um dia a pessoas portadoras de deficiência. É ideia foi sublinhar a importância da  inclusão no mercado de trabalho.