sicnot

Perfil

Economia

PM contraria oposição e destaca "momento de grande confiança e investimento"

PM contraria oposição e destaca "momento de grande confiança e investimento"

António Costa contraria a oposição e diz que desde 1986 não havia tantas propostas de investimento no país. Na inauguração de um hotel em Ribeira da Pena, o primeiro-ministro garante que há confiança por parte dos investidores para apostarem em Portugal.

"Felizmente, vivemos neste momento, no país, um momento onde há grande disponibilidade para o investimento. No concurso que abrimos em abril para atribuição de fundos comunitários às empresas bateram-se todos os recordes de candidaturas, com um valor superior a 2.000 milhões de euros", afirmou o chefe do Governo.

Discursando em Ribeira de Pena, no distrito de Vila Real, quando inaugurava uma unidade hoteleira de quatro estrelas, António Costa sublinhou que "nunca, desde 86, tinha havido tanta iniciativa e propostas de investimento", um sinal de "que há projetos, iniciativa e confiança dos investidores".

Para o primeiro-ministro, muitos desses projetos de média dimensão, como o hotel que hoje inaugurou, são "fundamentais para estruturar o conjunto do território, não só nos grandes centros urbanos", e representam "oportunidades de criar riqueza e postos de trabalho".

"Se queremos fixar população e inverter esse ciclo de despovoamento, temos de ter infraestruturas, certamente, mas sobretudo investimento que gere emprego, porque só o emprego fixa e atrai população", acrescentou.

Elogiando a unidade hoteleira e os seus empreendedores, Costa disse que se trata de "um excelente exemplo" desta estratégia.

"O que aqui temos é um turismo que aposta na natureza, na sua relação com esta paisagem maravilhosa, com os equipamentos desportivos e que acrescentam a este território uma oferta diferente do sol e praia ou das grandes cidades", afirmou.

Para o primeiro-ministro, "a valorização do território passa pela proteção do ambiente, do património cultural, da gastronomia e dos produtos naturais".

E acrescentou: "O turismo representa hoje mais de 15% do que o país exporta e mais de 8% dos postos de trabalho em todo o país". No entanto, é dever do Governo "alargar as zonas de influência turística, oferecendo produtos diferenciados e que tornam os territórios mais valorizados".

Também para o presidente da Câmara de Ribeira de Pena, Rui Alves, o equipamento hoje inaugurado será importante para dinamizar a economia do concelho, gerando riqueza e emprego.

Só com investimento, defendeu, será possível inverter o ciclo de perda de população de um concelho que, no período de uma geração, perdeu cerca de 50% da população, o que se agravou nos últimos anos com a emigração.

A unidade hoteleira hoje inaugurada, de quatro estrelas, designada "Pena Parque Hotel", tem 96 quartos, criou cerca de 40 postos de trabalho diretos e situa-se junto à saída da autoestrada A7,nos arredores da vila.

O hotel representa um investimento de oito milhões de euros, 3,4 milhões dos quais comparticipados por fundos comunitários.

A autarquia disponibilizou o terreno a preço simbólico e executou os acessos.

Com Lusa

  • Primeiro-ministro hoje na cidade da Praia 

    País

    O primeiro-ministro, António Costa, está hoje em Cabo Verde para a a IV cimeira bilateral entre Portugal e aquele país africano, aproveitando a passagem pela cidade da Praia para inaugurar a escola portuguesa.

  • Deputados britânicos debatem hoje petição que desvaloriza visita de Donald Trump

    Mundo

    Os deputados britânicos debatem hoje uma petição que reclama que a futura visita de Estado do Presidente norte-americano, Donald Trump, seja reduzida a uma visita oficial, enquanto dezenas de milhares de pessoas se manifestam sobre o mesmo assunto. Dezenas de milhares de pessoas são esperadas hoje nas ruas de várias cidades do Reino Unido, em protestos organizados para coincidir com a discussão no parlamento (na Câmara dos Comuns) de uma petição 'online' que já tem quase dois milhões de subscritores.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Matteo Renzi demite-se da liderança do Partido Democrático

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro italiano Matteo Renzi demitiu-se hoje da liderança do Partido Democrata (PD), uma decisão que faz parte de uma estratégia para retomar o controlo da formação de centro-esquerda, onde uma minoria mais à esquerda ameaça cindir-se.