sicnot

Perfil

Economia

Honda chama às oficinas mais 20 milhões de airbags da Takata

A Honda Motors vai chamar às oficinas mais 20 milhões de airbags em todo o mundo fabricados pela empresa Takata, avança hoje o jornal japonês Nikkei.

© Toru Hanai / Reuters

A Takata tem tentado resolver o defeito nos seus sistemas de airbag que faz com que estilhaços de metal e plástico sejam projetados na direção do condutor e passageiros. Esta falha tem sido apontada como responsável por graves ferimentos que, nalguns casos, foram fatais.

As autoridades norte-americanas já ordenaram à Honda, juntamente com outros fabricantes de automóveis, que chame às oficinas todas as unidades que não contenham o dessecante que impede que os explosivos nos 'airbags' se deteriorem.

A Honda planeia alargar as zonas de onde vai recolher veículos até à Ásia, Oceânia, América Latina e Europa, obrigando a empresa a chamar às oficinas mais 20 milhões 'airbags', elevando o número total para 50 milhões, indica o jornal.

O custo adicional desta medida foi estimado em 200 mil milhões de ienes (1,63 mil milhões de euros).

Na quarta-feira, as autoridades dos Estados Unidos já tinham ordenado à Takata que recolhesse entre 35 a 40 milhões de 'airbags' instalados em carros norte-americanos.

Esse valor veio juntar-se aos 50 milhões já recuperados globalmente, incluindo cerca de 29 milhões nos Estados Unidos.

A Honda anunciou também que outras duas pessoas tinham morrido na Malásia em acidentes ligados a 'airbags' da Takata.

Lusa

  • "Se me pergunta se estou de consciência tranquila, estou"
    2:13

    País

    O ministro Vieira da Silva assegura que aguarda com tranquilidade que a investigação em curso esclareça as alegadas irregularidades na associação Raríssimas. Alguns mecenas estão já a suspender o apoio, na sequência do escândalo que já levou a duas demissões. 

  • Novo regime dos recibos verdes "acaba com as injustiças dos escalões"
    1:10
  • Brinquedos tecnológicos para oferecer no Natal
    5:33
  • Aniversário de Marcelo passado nas comemorações dos 700 anos da Marinha
    1:45

    País

    O Presidente da República defende que é preciso continuar a investir na Armada, nas pessoas, nas capacidades e no apoio de retaguarda. No dia em que fez 69 anos, Marcelo Rebelo de Sousa esteve nas comemorações dos 700 da Marinha, onde sublinhou os sete séculos de conquistas e de combates navais.

  • Costa anuncia reunião sobre neutralidade carbónica em fevereiro
    2:03

    País

    O Presidente francês defende que é preciso ir mais longe e mais rápido na luta contra as alteração climáticas, numa resposta à decisão de Donald Trump de retirar os EUA do Acordo de Paris. Em fevereiro, será a vez de Portugal organizar uma reunião sobre energia e transportes.