sicnot

Perfil

Economia

Honda chama às oficinas mais 20 milhões de airbags da Takata

A Honda Motors vai chamar às oficinas mais 20 milhões de airbags em todo o mundo fabricados pela empresa Takata, avança hoje o jornal japonês Nikkei.

© Toru Hanai / Reuters

A Takata tem tentado resolver o defeito nos seus sistemas de airbag que faz com que estilhaços de metal e plástico sejam projetados na direção do condutor e passageiros. Esta falha tem sido apontada como responsável por graves ferimentos que, nalguns casos, foram fatais.

As autoridades norte-americanas já ordenaram à Honda, juntamente com outros fabricantes de automóveis, que chame às oficinas todas as unidades que não contenham o dessecante que impede que os explosivos nos 'airbags' se deteriorem.

A Honda planeia alargar as zonas de onde vai recolher veículos até à Ásia, Oceânia, América Latina e Europa, obrigando a empresa a chamar às oficinas mais 20 milhões 'airbags', elevando o número total para 50 milhões, indica o jornal.

O custo adicional desta medida foi estimado em 200 mil milhões de ienes (1,63 mil milhões de euros).

Na quarta-feira, as autoridades dos Estados Unidos já tinham ordenado à Takata que recolhesse entre 35 a 40 milhões de 'airbags' instalados em carros norte-americanos.

Esse valor veio juntar-se aos 50 milhões já recuperados globalmente, incluindo cerca de 29 milhões nos Estados Unidos.

A Honda anunciou também que outras duas pessoas tinham morrido na Malásia em acidentes ligados a 'airbags' da Takata.

Lusa

  • Fogo em Sabrosa entrou em fase de resolução

    País

    O incêndio que deflagrou terça-feira em Vilela do Douro, Sabrosa, distrito de Vila Real, entrou a meio da manhã de hoje em fase de resolução, segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil.

  • Governo garante reforço das verbas para defesa da floresta até ao fim do ano
    2:37

    País

    O Governo rejeitou centenas de candidaturas com projetos para a prevenção de incêndios florestais, por falta de verbas. Perante a situação, o Bloco de Esquerda questionou o Ministério da Agricultura sobre as reprovações. Contudo, contactado pela SIC, o ministro Capoulas Santos garantiu que o programa de desenvolvimento rural está a ser reajustado e, até ao final do ano, está previsto o reforço de verbas.

  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.