sicnot

Perfil

Economia

Pedido de registo da OPA do CaixaBank sobre o BPI está na CMVM

O pedido de registo e o projeto de prospeto da Oferta Pública de Aquisição (OPA) do CaixaBank sobre o BPI já deu entrada na Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM), confirmaram hoje fontes do setor financeiro à Lusa.

© Rafael Marchante / Reuters

O prazo para concluir esta fase do processo terminou na segunda-feira.

O Caixabank anunciou que iria lançar uma OPA sobre o BPI no mês passado, pretendendo chegar a 70% do capital (atualmente detém 44,1%).

O banco espanhol oferece 1,113 euros por ação e a operação está condicionada à eliminação dos estatutos de bloqueio na entidade financeira portuguesa, que lhe limitam os direitos de voto a 20%.

O Governo português aprovou um decreto-lei que permite a desblindagem desta cláusula de bloqueio dos direitos de voto, mas à luz das novas regras do Banco Central Europeu, o BPI continua exposto ao risco de Angola, uma vez que detém mais de 50% do Banco Fomento e Angola.

As ações do BPI seguem a subir 0,54% para 1,117 euros.

Lusa

  • Ministro diz que Isabel dos Santos e CaixaBank reataram diálogo
    3:04

    Economia

    Luanda prepara-se para retirar os direitos de voto do BPI no Banco de Fomento Angola (BFA). A notícia surge no mesmo dia em que o Governo garante que foram retomadas as negociações sobre entre Isabel dos Santos e o Caixabank. Em entrevista à TSF, o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, mostra-se confiante numa solução consensual mas sublinha que o Governo está à margem do processo das negociações.

  • Marcelo não fala sobre eventual quebra de poder do BPI no BFA
    0:55

    Economia

    O Presidente da República não quer comentar a eventual quebra de poder do BPI no Banco de Fomento de Angola (BFA), nem o retomar das negociações entre Isabel dos Santos e Caixabank. Marcelo Rebelo de Sousa foi esta manhã interrogado pelos jornalistas sobre os novos desenvolvimentos, mas não fez qualquer comentário.

  • Captura ilegal de cavalos-marinhos na Ria Formosa
    3:02

    País

    Há cada vez menos cavalos marinhos na Ria Formosa. Cientistas da Universidade do Algarve dizem que a maior população desta espécie no mundo, que é a que existe na Ria Formosa, está ameaçada devido à captura ilegal para o mercado asiático. Dizem que, se nada for feito para travar este fenómeno, esta espécie protegida pode desaparecer em poucos anos.