sicnot

Perfil

Economia

Reposição das 35 horas semanais avança a 1 de julho

A despesa com pessoal este ano não pode ser maior do que em 2015, excepto em ministérios que tenham razão fundamentada para tal e mediante a autorização do ministro das Finanças. A notícia é avançada hoje pela TSF e pelo DN.

Esta é uma norma transitória que consta da proposta de alteração do PS ao projeto de lei inicial sobre a reposição do horário semanal de trabalho na função pública.

O regresso das 35 horas semanais avança a 1 de julho mas a nova norma pressupõe também que nos serviços em que esta mudança implique contratações de pessoal, a aplicação do novo horário pode ser feita até ao final do ano, em diálogo com os sindicatos.

Reduzir o horário é particularmente problemático nas áreas da educação, justiça e saúde, onde será necessário reforçar o pessoal. Recorde-se que o primeiro-ministro tinha dado a garantia que a reposição das 35 horas entraria em vigor já a 1 de julho. O ministro das Finanças foi mais cauteloso e deixou claro que a medida só avança se não tiver impacto no Orçamento para este ano.

  • Nobre dos Santos alerta para problemas na reposição das 35 horas em alguns Ministérios
    0:36

    Economia

    Os sindicatos da administração pública estão, durante o dia, a reunir com o Governo que vai apresentar o impacto da reposição das 35 horas semanais. A Federação dos Sindicatos da Administração Pública (FESAP) acredita que vai ser cumprida a data apontada por António Costa para a reposição das 35 horas semanais. Ainda assim, Nobre dos Santos, da FESAP, alerta o Governo para a existência de problemas em alguns Ministérios.

  • Como não perder Barack e Michelle Obama nas redes sociais

    Mundo

    Sair da Casa Branca implica mais que reunir objetos físicos: é preciso guardar também os tweets, os posts e todo o conteúdo digital produzido nos últimos oito anos pelo Presidente dos EUA e pela primeira-dama. A equipa de Barack Obama já preparou tudo para que nada se perca do seu legado digital.

  • Portugueses querem contratar Obama

    Mundo

    Contratar Barack Obama. Pode parecer uma tarefa impossível, mas para a startup portuguesa Swonkie a única resposta a este desafio é "Yes We Can", mote da campanha presidencial de Obama de há nove anos.

  • Artista que criou poster de Obama quer invadir EUA com símbolos de esperança

    Mundo

    Shepard Fairey - o artista por trás do tão conhecido cartaz vermelho e azul "Hope" de Barack Obama, durante a campanha eleitoral de 2008 nos EUA - produziu uma série de novas imagens a tempo da tomada de posse de Donald Trump, na sexta-feira. Agora, o artista e a sua equipa querem manifestar uma posição política com a campanha "We The People", contra as ideias que o Presidente eleito tem defendido.