sicnot

Perfil

Economia

Jerónimo de Sousa defende recapitalização e fortalecimento da Caixa

O secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa, defendeu hoje, em Castelo Branco, a recapitalização e o fortalecimento da Caixa Geral de Depósitos (CGD), desde que tal sirva para o desenvolvimento económico e apoio às famílias.

ANT\303\223NIO COTRIM

"O PCP está de acordo que se recapitalize a CGD desde que sirva para o desenvolvimento económico, para atender às pequenas e médias empresas (PME), para atender às famílias. Esta é uma posição clara do PCP", afirmou.

Na sua intervenção, durante o encerramento da X Assembleia da Organização Regional de Castelo Branco do PCP, Jerónimo de Sousa sublinhou que uma das questões que está na ordem do dia é o "sim ou não" à recapitalização da CGD.

"Nós (PCP) defendemos que o Estado que tanto tem posto a mão por baixo à banca privada, obrigando os portugueses a pagar o desmando dessa banca, nós pensamos que a CGD não só deve ser recapitalizada como fortalecida com o objetivo de se virar para o apoio da nossa economia nacional, dos pequenos e médios empresários e agricultores, de apoio às famílias", defendeu.

O líder comunista abordou também a questão das "ameaças de sanções" patentes nas conclusões da reunião dos comissários da União Europeia (UE), por causa do défice excessivo das contas públicas do país em 2015.

"O que está em curso é uma operação que visa levar ainda mais longe o condicionamento do rumo do país no sentido contrário aos interesses nacionais. O que a Comissão Europeia acaba de afirmar ser necessário corrigir é exatamente o resultado desastroso das políticas que nos impuseram nos últimos anos e, particularmente, nestes anos de pacto de agressão", disse.

O secretário-geral do PCP recordou que, nos últimos anos, cada novo conjunto de "recomendações" da UE serviu sempre "para aumentar a exploração dos trabalhadores e do povo e acabou por agravar mais e mais a situação económica e social do país e a enorme dívida que carrega".

"O que a decisão do colégio de comissários vem comprovar é que a política, as chantagens e as imposições da UE, estão em total confronto que a política que Portugal precisa e de que os trabalhadores e o povo português reclamam", sustentou.

Durante o discurso, Jerónimo de Sousa disse que o país precisa de fazer parar o "ciclo vicioso" de destruição económica e social e adiantou que ou Portugal cria condições para crescer e se desenvolver ou cede à pressão e chantagem da UE.

"O país precisa de remover três grandes constrangimentos e por sua vez, adotar três indispensáveis instrumentos para a resolução deste magno problema nacional. Tem de libertar-se do euro, tem de renegociar a dívida e tem que controlar publicamente a banca para arranjar, respetivamente, a moeda, os recursos e os créditos que lhe financiem o crescimento económico e o desenvolvimento", sublinhou o líder comunista.

A submissão ao euro, a dívida colossal e a dominação monopolista da banca são, segundo o secretário-geral do PCP, três mecanismos de dependência e três veículos de transferência de recursos para o estrangeiro que tanta falta fazem ao país.

"Portugal precisa da sua própria moeda", sustentou.

Jerónimo de Sousa falou ainda dos primeiros meses da fase da nova vida nacional e disse que os resultados ainda estão aquém do que é necessário na resposta às reivindicações e na reposição dos direitos e da melhoria das condições de vida dos trabalhadores e do povo.

"Sabemos que as opções do Governo do PS não integram a solução de fundo que, a nosso ver, o país precisa para resolver os graves problemas com que está confrontado, nomeadamente para responder às necessidades do crescimento económico e do emprego, mas não subestimamos nem desprezamos os avanços já conseguidos", concluiu.

Lusa

  • Obama diz que Guterres "tem uma reputação extraordinária"
    1:38

    Mundo

    António Guterres diz que vai trabalhar com Barack Obama e também com Donald Trump, na reforma das Nações Unidas. O futuro secretário-geral da ONU foi recebido por Obama, na Casa Branca, onde recebeu vários elogios do presidente norte-americano.

  • Mãe do guarda-redes da Chapecoense comove o Brasil
    1:37
  • Dezenas de mortos em bombardeamentos do Daesh em Mossul

    Daesh

    Dezenas de civis, entre os quais várias crianças, morreram e outros ficaram feridos em ataques de morteiro efetuados pelo grupo extremista Daesh em Mossul, disse à agência Efe o vice-comandante das forças antiterroristas iraquianas.

  • Morreu o palhaço que fazia rir as crianças de Alepo

    Mundo

    Anas al-Basha, mais conhecido como o Palhaço de Alepo, morreu esta terça-feira durante um bombardeamento aéreo na zona dominada pelos rebeldes. O funcionário público mascarava-se de palhaço para ajudar a trazer algum conforto e alegria às crianças sírias, que vivem no meio de uma guerra civil.

  • Tribunal chinês iliba jovem executado há 21 anos

    Mundo

    Nie Shubin foi fuzilado em 1995, na altura com 20 anos, depois de ter sido condenado por violação e assassinato de uma mulher, na cidade de Shijiazhuang. Agora, a justiça chinesa vem dizer que, afinal, o jovem era inocente, uma vez que não foram encontradas provas suficientes para o condenar.