sicnot

Perfil

Economia

Governo espanhol convencido que Comissão Europeia não vai aplicar sanções ao país

O ministro da Economia espanhol, Luis Guindos, afirmou hoje estar "convencido" de que a Comissão Europeia não vai impor "nenhum tipo de sanções a Espanha" face ao desvio do défice público em 2015.

© Eric Vidal / Reuters

A Comissão Europeia adiou, no dia 18, para o início de julho uma decisão sobre eventuais sanções a Portugal e Espanha por défice excessivo em 2015, mantendo-se Portugal sob Procedimento por Défice Excessivo (PDE).

Para Luis Guindos, que falava em conferência de imprensa, a decisão da Comissão Europeia de adiar para julho a decisão de uma eventual multa a Espanha é "perfeitamente legal", reagindo também às declarações do ministro das Finanças alemão, Wolfang Schauble, que afirmou que o governo alemão não está "contente" com a decisão.

"Estou convencido de que não haverá qualquer penalidade contra Espanha", disse, salientando que se o crescimento económico do país continuar nos 3%, Espanha vai sair do procedimento por défice excessivo em 2017.

O ministro insistiu que o caminho definido pela Comissão Europeia é o "compromisso de Espanha" e salientou que, se o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) se mantiver, é possível, "sem medidas adicionais sobre impostos ou gastos públicos", atingir a meta do défice abaixo dos 3% no próximo ano.

Lusa

  • Escritor e filólogo Frederico Lourenço distinguido com o Prémio Pessoa 2016

    Cultura

    O escritor, tradutor, professor universitário Frederico Lourenço foi distinguido com o Prémio Pessoa 2016. O anúncio foi feito hoje pelo presidente do júri, Francisco Pinto Balsemão, no Palácio de Seteais, em Sintra, sublinhando que a atividade de Frederico Lourenço tem como "traço singular" ter oferecido "à língua portuguesa as grandes obras de literatura clássica".

  • Governo garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo de ajuda alimentar
    1:18

    País

    O ministro da Solidariedade e Segurança Social garante que Portugal não desperdiçou nenhum fundo europeu de ajuda alimentar. Vieira da Silva respondeu, esta manhã, à notícia avançada pelo Jornal de Notícias que dava conta de que, este ano, o país teria desperdiçado 28 milhões de euros de um fundo europeu porque o programa ainda não está operacional. O ministro garante que o programa vai ser executado em 2017 e que este ano serviu para tomar medidas no sentido dessa implementação. Vieira da Silva assegura também que o montante disponível para o programa não foi desperdiçado e vai poder ser usado.

  • Sporting de Braga eliminado da Liga Europa
    2:01
  • Explosão no Cairo faz seis mortos

    Mundo

    Seis pessoas morreram hoje numa explosão junto a um posto de controlo da polícia no Cairo, indicaram os meios de comunicação social e responsáveis egípcios.