sicnot

Perfil

Economia

Greve em França bloqueia plataformas petrolíferas, centrais nucleares e transportes

Os bloqueios dos centros industriais e nas infraestruturas de transportes multiplicaram-se hoje em França, especialmente nas plataformas petrolíferas e centrais nucleares, em ações de protesto contra a reforma laboral.

Bob Edme

A Confederação Geral do Trabalho indicou que a paralisação atinge as 19 centrais nucleares do país -- que geram mais de 75% da eletricidade em França -- mas não supõe que sejam desligados os 58 reatores, antes que sigam a funcionar com uma redução da carga produzida.

O acesso a muitos depósitos petrolíferos continuava hoje ao fim da manhã fechado por piquetes de greve, mesmo depois de as autoridades terem sido chamadas a desbloquear 11 situações nos últimos dias. Aliás, seis das oito refinarias do país encontram-se total ou parcialmente fechadas, segundo a União Francesa de Indústrias Petrolíferas.

Como consequência, segundo o primeiro-ministro, Manuel Valls, entre 20 a 30% das gasolineiras tinham visto esgotar todos os seus combustíveis.

Os piquetes de greve também encerraram ou bloquearam parcialmente o acesso a centros industriais, como a zona portuária de Brest, uma área de fabrico de submarinos nucleares.

Ações semelhantes ocorreram em infraestruturas estratégicas como nas pontes de Normandia e de Tancarville sobre o rio Sena, no aeroporto de Nantes, na linha férrea entre Paris e Brest ou na autoestrada entre Bordéus e Baiona.

Também os controladores aéreos franceses estão em greve, tendo levado ao cancelamento de vários voos.

Esta é a oitava jornada de mobilização convocada pelos sindicatos desde março com o objetivo de exigir a retirada do projeto de lei da reforma laboral, que os sindicalistas acusam de destruir os direitos dos trabalhadores.

A três semanas da abertura do Euro 2016 de futebol, o primeiro-ministro adiantou hoje que o projeto de lei para a reforma laboral será aprovado este verão, insistindo no argumento de que a lei "é boa para as empresas (...), boa para os trabalhadores (...) e boa para os sindicatos".

Sublinhou que está fora de questão "mudar de direção", mas admitiu que possam ocorrer algumas modificações".

Lusa

  • Papa aprova canonização dos pastorinhos

    País

    O Papa Francisco promulgou esta manhã o decreto que reconhece o milagre atribuído aos beatos Francisco e Jacinta, conhecidos como os pastorinhos de Fátima, o que permite a canonização, anunciou a sala de imprensa da Santa Sé.

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Filho de Trump critica mayor de Londres por palavras de 2016

    Ataque em Londres

    Donald Trump Júnior criticou o presidente da Câmara de Londres logo a seguir ao ataque de quarta-feira que fez três mortos e mais de 40 feridos. O filho de Presidente publicou no Twitter uma reação a uma declaração de Sadiq Khan de setembro de 2016. Para o Presidente dos EUA, o ataque em Londres é "uma grande notícia".

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.