sicnot

Perfil

Economia

Ministro da Economia antevê um ano turístico ainda melhor que os anteriores

O ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, revelou hoje que os indicadores da procura turística em março foram superiores aos dos anos anteriores e fazem perspetivar um ano ainda melhor ao nível do turismo.

LUSA

"O turismo está a viver um bom momento em Portugal e tudo indica que este ano será ainda melhor, em termos do número de pessoas e de receitas", frisou o governante, em Coimbra, durante um jantar/conferência, no âmbito do 3.º Fórum Turismo Interno, que decorre na cidade até terça-feira.

Segundo Caldeira Cabral, "os dados dos primeiros meses são muito animadores e as reservas para os próximos meses são também bastante animadoras".

Apesar do bom desempenho do turismo português nos últimos anos, o ministro da tutela salientou que é importante garantir que as condições de crescimento com qualidade vão continuar a existir.

"Lançámos à discussão uma estratégia para a próxima década, para manter o crescimento com qualidade, o que só vai acontecer se soubermos continuar a investir na formação para turistas, que são cada vez mais exigentes", sublinhou.

Entre as medidas já adotadas, Caldeira Cabral destacou a aposta nas escolas de turismo e na valorização do património histórico, além do reforço do "peso" da gastronomia, como fator diferenciador para os visitantes, e do enoturismo.

"Estamos a desenvolver um programa interesse de revalorização de espaços históricos para melhorar a oferta turística e estamos também a lançar o Portugal Destino Wi-fi, usando as novas tecnologias para proporcionar aos visitantes melhores experiências e também para que as empresas portuguesas possam ter melhores condições de chegar aos clientes", frisou.

O ministro da Economia defendeu a desconcentração do turismo para combater a sazonalidade, através da realização de eventos, convenções e congressos nas épocas baixas, que podem ajudar a criar mais rendimento e a melhorar as taxas de ocupação.

"No verão, em que está tudo esgotado é difícil melhorar as taxas de ocupação, mas há muitos meses em que a taxa de ocupação fica abaixo do que seria desejável", enfatizou o governante.

Na sua intervenção, acrescentou ainda que o Governo pretende promover também a desconcentração geográfica: "se queremos que as pessoas passem mais tempo em Portugal e voltem, temos de fazer ver que há outro Portugal que ainda não visitaram para além do sol e praia e das grandes cidades".

Ao nível do património histórico, Caldeira Cabral anunciou que a tutela está a desenvolver um "trabalho muito interessante" com o ministério da Cultura para libertar espaços "únicos e bem preservados" para os abrir a ofertas turísticas diferenciadoras, que cativem os turistas para momentos de "excecionalidade".

A iniciativa "Vê Portugal" - 3.º Fórum Turismo Interno", organizada conjuntamente pela Turismo Centro de Portugal e Câmara Municipal de Coimbra, teve início no sábado e encerra na terça-feira no Convento de São Francisco.

Lusa

  • O impacto e as consequências do referendo em Itália
    1:02
  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.