sicnot

Perfil

Economia

Santos Silva diz que Portugal não votou nem votará contra acordos da Grécia

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, garantiu hoje que Portugal não votou o último nem votará contra o próximo acordo com a Grécia, insistindo que a consolidação orçamental estrutural deve ocorrer em contexto de crescimento económico.

Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

Ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva.

MIGUEL A. LOPES / Lusa

"Desejamos para a Grécia o que desejamos para todos os Estados-membros da união económica e monetária: as condições necessárias para que possam compatibilizar políticas de estabilidade, que são absolutamente cruciais, com políticas de crescimento, que são também cruciais", disse hoje o chefe da diplomacia portuguesa, durante uma audição na comissão parlamentar de Assuntos Europeus, em resposta a acusações do PSD de "falta de transparência" e "incoerência".

O Governo português defende que "a consolidação orçamental estrutural faz-se em contexto de crescimento económico e não atacando o crescimento económico", referiu o ministro.

"Portugal não é obstáculo à conclusão de acordos entre as autoridades gregas e os restantes Estados-membros da união económica e monetária e/ou entre as autoridades gregas, a Comissão Europeia ou o Banco Central Europeu que as autoridades gregas consideram ser acordos que são positivos, isto é, que permitem resolver problemas", considerou Santos Silva, que garantiu: "Portanto, não votámos contra o anterior acordo como não votaremos contra o próximo acordo".

Lusa

  • Aprovado pacote de 10.300 milhões de euros para Grécia
    2:25

    Economia

    O Eurogrupo aprovou um pacote de 10300 milhões euros para a Grécia no âmbito do terceiro resgate financeiro ao país. Quanto às possíveis sanções a Portugal, sugeridas pelo Presidente do Eurogrupo, o ministro das Finanças diz não estar preocupado. Mário Centeno garante que o assunto não foi abordado na reunião que terminou já de madrugada.

  • Eurogrupo avalia resgate da Grécia e nova tranche de ajuda
    1:33

    Economia

    Os ministros das Finanças reúnem-se hoje em Bruxelas. Em cima da mesa está a conclusão da primeira avaliação do resgate grego e o desembolso de uma nova tranche que poderá chegar a 11 mil milhões de euros. A decisão, no entanto, não está garantida. É preciso que os países do euros e o FMI se entendam sobre um alívio da dívida grega.

  • Chamas passaram por cima da A23
    1:06

    País

    A A23 esteve cortada ao longo do dia por causa do fumo e das chamas. Em direto para a SIC Notícias, perto das 18h30, os repórteres da SIC presenciaram o momento em que o fogo passou por cima da autoestrada da Beira Interior.

  • Várias povoações evacuadas no concelho de Nisa

    País

    Várias povoações do concelho de Nisa, no distrito de Portalegre, foram esta quarta-feira à noite evacuadas, devido à ameaça do incêndio que lavra no concelho, disse à agência Lusa a presidente do município, Idalina Trindade.

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira

  • "Estou grávida! Estou a morrer!"
    1:14